SEO para Microsoft Bing – por que e o que fazer?

Quando se pensa em SEO, de forma quase natural a grande maioria das pessoas pensa no Google, sem lembraram-se que embora ele detenha a preferência de aproximadamente 9 em cada 10 buscas feitas, há outras opções.

O segundo lugar na preferência dos internautas quando se pensa em buscas na web, é ocupado pelo Microsoft Bing, o qual em alguns cenários, não pode ser esquecido.

Se você quer ampliar o alcance da sua presença digital, entre outras coisas seu trabalho de SEO deve considerar dedicar algum trabalho ao motor de busca da Microsoft.

Por que usar o Microsoft Bing?

Há um bom conjunto de razões pelas quais também usar o Bing. Note que não estamos considerando focar em um, ou no outro, mas em ambos.

Objetivamente, lembrar-se também do Microsoft Bing significa conseguir uma audiência que normalmente é desprezada por muitos sites que simplesmente concentram seu trabalho de SEO apenas mirando no líder no segmento de motores de busca.

É importante lembrar que esse domínio nem sempre foi assim e nada garante que no futuro ele se mantenha.

1. Estar preparado para mudanças

A Internet é povoada de casos em que líderes perdem suas posições rapidamente.

Essa é uma das principais razões pelas quais não se pode “colocar todos os ovos em apenas uma cesta”.

Estar preparado para o futuro da Internet, é não fechar portas, nem concentrar suas ações apenas naquilo que hoje está no topo.

Além disso, o trabalho de SEO produz resultados ao longo do tempo.

Assim, se amanhã ou depois, por qualquer mudança no segmento a participação do Microsoft Bing, do Yahoo! ou de qualquer outro player aumentar significativamente, quem já tem bons posicionamentos nas buscas orgânicas, terá uma vantagem competitiva importante.

Quem não, terá que recomeçar e investir tempo e recursos para tentar recuperar-se.

2. O Microsoft Bing tem suas particularidades

Embora em 2021 os números sejam bastante favoráveis ao motor de busca líder, a ferramenta da Microsoft já tem participação que não pode ser desprezada em alguns cenários específicos:

  • Em algumas regiões, como nos EUA por exemplo, o Bing tem um percentual de utilização maior do que em outros países;

  • Usuários de faixas etárias acima dos 50 anos, estão entre os mais frequentes utilizadores do buscador;

  • Nas buscas relativas a finanças e negócios, há um número expressivo de internautas que usam apenas o Bing;

  • Áreas de interesse como automóveis, educação e viagens, também têm um público importante que dá preferência ao segundo mecanismo de busca mais popular do mundo;

  • Os usuários que preferem o Bing em sua maioria tem renda mais elevada;

  • As mulheres fazem mais pesquisas no Bing do que os homens;

  • Nas páginas de resultados podem aparecer duas vezes ou mais links para diferentes conteúdos – mas relacionados com a busca – de um mesmo domínio.

Há uma série de outros dados que caracterizam os que privilegiam o Bing em detrimento ao Google.

Mas por apenas esses dados, deduz-se que se em termos genéricos a vantagem do buscador do Google é quase unanimidade, em algumas situações a participação do Bing pode atingir percentuais importantes e que não podem ser negligenciados se o que se quer é um trabalho de SEO eficaz.

Assim, se hipoteticamente entre as características da sua persona, ela é mulher, norte-americana, interessa-se por finanças, está na faixa etária acima dos 50, renda elevada, é certo que um contingente importante do seu público não esteja na ferramenta que em termos genéricos é líder.

Ok, esse exemplo é bem específico, mas os resultados em alguns negócios envolvem justamente a especificidade e não a generalização.

3. Investimento X retorno maior

O Microsoft Bing também tem sua ferramenta de links patrocinados – o Microsoft Advertising – que era chamado de Bing Ads.

Anunciantes que já usam o serviço de publicidade para o Bing, revelam que devido a menor concorrência, os índices de exibição da publicidade são melhores, o valor do clique é menor e o retorno por valor investido, é proporcionalmente maior.

Na prática, com menores investimentos, obtém-se melhores retornos.

4. Maior alcance e visibilidade

Sabidamente há um contingente de internautas que só usam o Microsoft Bing, para os quais não aparecer no buscador, é estar invisível no mercado.

Além disso, ao trabalhar para um bom posicionamento nas SERPs do Bing, significa ter um maior alcance, ou em outras palavras, atingir um maior número de clientes em potencial, pela soma de públicos que estão apenas em um e apenas no outro.

SEO para o Microsoft Bing

Se você está convencido de que também destinar algumas das ações de SEO para o segundo colocado nas buscas da Internet, saiba que o trabalho pode ser mais fácil do que se supõe.

A boa notícia, é que apesar de haver diferenças nos algoritmos dos dois principais motores de busca, alguns pontos são comuns em termos dos resultados obtidos, o que significa que não é necessário fazer muito mais, ou tampouco mudar de forma importante o que foi feito até hoje.

Assim, o seu trabalho de Marketing de Conteúdo com vistas ao Google, já deve render alguns pontos para seu site perante a ferramenta da Microsoft. Melhorar nela, implica em fazer apenas um pouco mais do que já se faz.

O mesmo se aplica a boa parte das ações de SEO, de link building, palavras-chave, para citar apenas o mais comum.

Mas há também particularidades que precisam de atenção.

Bing place for business

Se você usa o Google Meu Negócio, saiba que existe o correspondente no Bing – o Bing place for business.

A ideia é basicamente a mesma e destina-se a impulsionar as buscas locais, por meio de um posicionamento melhor e destacado nas páginas de resultados para determinadas pesquisas.

Ingressar no Bing places é tão simples como no serviço concorrente, bastando ter uma conta de e-mail Microsoft (outlook.com, hotmail.com, live.com ou msn.com).

Para quem já usa o Google Meu Negócio, é possível fazer a importação de informações comuns do negócios, que ambos serviços utilizam.

Ao clicar em “importar do Google My Business” agora, será informado o porquê e solicitado que faça login na conta do Google.

Com a importação, até mesmo imagens que eventualmente sejam utilizadas, podem ser importadas e toda atualização feita no Meu Negócio, pode ser automaticamente sincronizada no Bing place for business, se a opção correspondente for marcada.

Ferramentas Webmaster do Bing

Outra parte do trabalho que pode ser bastante simplificada, é o cadastro na ferramenta para webmasters do Bing.

Os sites que eventualmente estejam inclusos no Google Search Console, bem como seus respectivos sitemaps, serão importados.

Apesar de layouts, algumas nomenclaturas e recursos serem diferentes, as Ferramentas Webmaster do Bing, têm o mesmo propósito do correspondente do Google, de tal forma que um administrador não deve encontrar dificuldades para avaliar métricas, relatórios e demais dados da nova ferramenta, para orientar as suas ações.

SEO On Page

Se o SEO On Page é importante para o Google, para o Bing é ainda mais.

No primeiro, a busca semântica tem maior relevância. No segundo, a busca contextual e a exatidão das palavras-chave, tem maior peso.

Isso significa que o algoritmo do Bing dá mais valor ao contexto no qual a palavra-chave está inserido e nesse caso, o conteúdo no qual ela aparece, é ainda mais importante. Avalie cuidadosamente a escolha do texto âncora tendo como base tais critérios!

As palavras-chave long tail ou de cauda longa também assumem protagonismo, para buscas mais específicas e aqui a correspondência entre palavra-chave long tail e termos pesquisados, é ainda mais importante.

Ter as palavras-chave exatas que foram buscadas nos títulos H1 e H2, é outro fator que privilegia um resultado em detrimento de outro, o que também faz com que o trabalho de SEO valorize ainda mais títulos das páginas e subtítulos ao longo dos textos.

O peso das redes sociais

Sua presença nas redes sociais é mais importante para o Bing do que é para o Google.

O seu desempenho nas mídias sociais ajuda o Bing a posicionar o seu conteúdo nos resultados orgânicos, no que é chamado de “sinais sociais”.

O que são? São os compartilhamentos, curtidas e demais interações que você tem a partir das redes sociais e especialmente das que têm maior destaque, como Facebook e Instagram, por exemplo. Em outras palavras, engajamento tem significância não só pelos resultados que produz, como melhores taxas de conversão, como também no seu posicionamento orgânico no Bing.

Porém essa presença deve ser condizente com seu tipo de negócio, assim uma empresa da área contábil não casa tão bem com o Pinterest, quanto com um estúdio fotográfico.

Conteúdo é o rei

Se fake news e desinformação já pode ser bastante prejudicial em termos do desserviço que ele presta, para o Bing aparentemente o peso negativo é ainda maior.

É importante lembrar que assim como o algoritmo do Google, o do Microsoft Bing também tem alguns fatores de ranqueamento de peso e que são verificáveis por meio da sua inteligência artificial.

Por isso, certifique-se de que tudo o que você publica é confiável, original, fiel aos fatos, atualizado e comprovável.

Além disso, a presença de outros tipos de conteúdo, também reforça o posicionamento. Assim, imagens, vídeos e áudios, contribuem positivamente.

Inclusive ao se analisar o resultado das buscas, vê-se a diferença e o enfoque que o Google dá, sendo que há um razoável consenso de que os resultados das imagens do Bing sejam sensivelmente superiores aos do Google.

Foco na qualidade e não na quantidade, é outra preocupação que se deve ter. Não necessariamente um post mais extenso deve posicionar melhor que um menor, mas com foco no que interessa.

SEO Off Page

Eis outro ponto que é relevante para ambos, mas com ainda maior peso por parte do Bing, as ações relacionadas ao SEO Off Page.

Backlinks e especialmente os de domínios mais antigos e que usam extensões de domínio .gov, .edu e .org, têm maior peso e conferem maior autoridade.

A exatidão das palavras-chave e dos textos âncoras nesses sites, também conta favoravelmente para o posicionamento orgânicos na página de resultados do Bing.

Conclusão

O Microsoft Bing é a segunda ferramenta de buscas mais usada no mundo, o que somado a alguns aspectos específicos, faz com que fazer um trabalho de SEO objetivando o posicionamento orgânico nela, seja fundamental para colher mais e melhores resultados da sua presença digital.

Comentários ({{totalComentarios}})