Quais os melhores e mais importantes plugins WordPress para blogs?

Se você está planejando criar um blog este artigo é para você.

Isso porque provavelmente você está utilizando o WordPress, afinal mais de 42% de todos os sites no mundo o usam e entre os que usam um CMS, o percentual é ainda maior – 65%!

Logo que o trabalho de instalação termina, o próximo passo é instalar temas e plugins, para que seu blog tenha a “cara” que você idealizou, antes de começar a criar conteúdo para ele, é claro.

É nesse ponto que começam as dúvidas, afinal se o WordPress é o melhor CMS para blogs, por que eu preciso dos plugins? O que eles farão pelo meu blog? E como eu sei quais são bons ou os melhores plugins para WordPress?

Fique tranquilo, pois ao fim desse artigo, nada disso será mais dúvida!

O que é um plugin WordPress?

Basicamente um plugin WordPress, consiste de um conjunto de arquivos PHP, alguns outros de configuração e em muitos casos, bancos de dados, que são responsáveis por adicionar recursos ao site ou mesmo alterar radicalmente o funcionamento ou até mudar o tipo de site, tornando-o um e-commerce, por exemplo.

Uma instalação simples do WP – como também é chamado – cria na sua conta de hospedagem um ambiente no qual você gerencia o conteúdo do blog, implementa recursos que o blog oferece aos visitantes, além de ampliar o leque de ferramentas de administração.

Um plugin torna uma instalação padrão do WordPress, mais poderosa, versátil e flexível, tanto para o administrador, como para visitantes e até mesmo para os sites de busca.

O que eu preciso para instalar um plugin no WordPress?

Possivelmente você escolheu o WP para criar e gerenciar seu blog, pelas muitas recomendações, pelas vantagens que ele oferece e devido aos inúmeros artigos que tratam das maravilhas que os plugins podem fazer por um site que o utilize.

Mas antes de você ir além, é importante saber algumas coisas a respeito do WordPress.

Ele nada mais é do que uma aplicação que é instalada no servidor onde sua conta de hospedagem foi configurada. E como toda aplicação, ele demanda recursos do ambiente de hospedagem, como por exemplo, memória, processamento, conexões com o banco de dados, processos, e por isso instalar muitos plugins, pode tornar o WordPress pesado e lento.

Por isso, instalar tudo que existe em termos de plugins – o que é impraticável – e sair testando os melhores, não é a melhor opção.

Outro ponto que você deve observar, é que muitos plugins são desenvolvidos por empresas e pessoas que não fazem parte da comunidade WordPress.

Em outras palavras, os plugins podem ter sido criados sem preocupação com as melhores práticas de programação, acarretando problemas, como falhas de segurança, degradação de desempenho e erros diversos.

Possivelmente o aspecto mais importante que deve ser considerado antes de instalar qualquer plugin, é realizar o backup da sua instalação do WordPress, principalmente se você já tiver conteúdo no blog.

Isso porque embora não seja frequente, há casos em que a instalação de um plugin acarreta problemas como inacessibilidade do blog, algumas vezes fazendo com que se perca todo o trabalho feito. Nesses casos, só um backup evitará que se perca o trabalho feito até então.

Por fim, é importante destacar que deve-se evitar instalar e ativar dois ou mais plugins que realizam a mesma função. Não é raro que este tipo de situação produza conflitos e erros, uma vez que os plugins estarão “brigando” para realizar a mesma função simultaneamente.

Sendo assim, é preciso ter cautela e seguir algumas recomendações antes de decidir quais plugins utilizar no WordPress.

Como eu decido que plugins instalar no WordPress?

A decisão de quais plugins escolher e instalar, deve levar em consideração os seguintes aspectos:

Segurança

A questão da segurança é fundamental, uma vez que WordPress é um CMS de código aberto (Open Source) e como tal, qualquer pessoa tem acesso ao seu código. Em outras palavras, um hacker – na verdade um cracker – pela avaliação do código, pode identificar falhas que podem ser exploradas.

Também deve-se atentar ao fato de muitos plugins serem criados por terceiros e, portanto, não há garantias de que código usado é seguro, seja por absoluto desconhecimento de boas práticas de programação, ou mesmo intenção de usar o plugin como porta de entrada para uma invasão, por exemplo.

Sendo assim sempre pesquise a respeito de eventuais problemas de segurança que o plugin que deseja instalar, possa ter. Dê preferência aos mais populares e os que têm por trás a comunidade e/ou uma boa empresa.

Desempenho

Desempenho é um aspecto de muita importância, tanto para o visitante, como para os mecanismos de busca. Inclusive está diretamente associado à experiência na página, que é um dos mais relevantes fatores de ranqueamento usados pelo Google.

Você não quer que seu blog consuma muito tempo no carregamento das páginas, nem tampouco que ele seja penalizado pelas ferramentas de busca devido a isso.

Sendo assim, verifique se o plugin a ser instalado demanda muitos recursos do ambiente de hospedagem e como o desempenho é afetado após a sua ativação. Há maneiras fáceis e objetivas para medir o desempenho do site e assim saber o quanto um plugin pode influenciar esse fator tão importante.

Utilidade e propósito

A degradação do desempenho do blog devido a instalação e ativação de muitos plugins, já deveria ser razão suficientemente boa para ser ponderado nessa questão.

No entanto, considerar a utilidade do plugin em termos do que ele oferece de recurso para o visitante ou para facilitar a administração do ambiente de desenvolvimento, é fundamental.

Por qual razão você está instalando um plugin? Qual o propósito? De fato você precisa utilizá-lo ou apenas acha o recurso associado interessante? Não instale um plugin apenas por que acha ele legal.

O critério de seleção e adoção de um plugin deve estar relacionado a uma funcionalidade específica, como por exemplo, melhorar o desempenho ou a segurança.

Origem / Procedência

A medida em que você cria conteúdo para o blog e ele cresce em volume de informações, é cada vez mais crucial a sua manutenção e continuidade e por esta razão é muito importante que a empresa que criou e mantém o plugin seja solidamente constituída e lhe dê garantias mínimas de continuidade e manutenção do plugin, bem como de atualizações para correção de erros e falhas e até mesmo de melhorias futuras.

Verifique quem está por trás do plugin, há quanto tempo ele foi criado e qual o seu nível de utilização. Os mais populares e com elevados níveis de utilização, tanto são razoáveis indicadores de que provavelmente são melhores, como também tendem a terem uma continuidade.

20 melhores e mais importantes plugins para o WordPress

Naturalmente palavras como “melhor” e “importante”, são subjetivas, uma vez que o que é melhor ou mais importante, varia de pessoa para pessoa.

Mas independente dessa subjetividade, considere como está formatado e idealizado o seu blog em termos de conteúdo, de aparência e de funcionalidades e por consequência, determinados plugins serão mais úteis ou oferecerão melhores resultados para um blog, do que para outro.

Portanto, os plugins que listamos a seguir foram incluídos nesta lista, baseando-nos em utilização média, nos modelos mais comuns de blogs, como também por depoimentos de muitos usuários.

A lista poderia receber uma série de outros plugins e ela pode mudar ao longo do tempo conforme novos plugins forem surgindo e demonstrarem que são tão bons ou melhores que os atuais.

Também dependendo da proposta do blog, do conteúdo e até mesmo da audiência, outros tipos de plugins podem ser úteis. Logo, não há uma lista que contemple de modo completo qualquer site.

Considere também instalar apenas os plugins que constem do site oficial do WordPress, sobretudo por questões de segurança.

Por fim, mas não menos importante, a ordem em que os plugins estão listados, não implica em um ranking e, portanto, não significa que o primeiro é melhor do que o segundo, ou qualquer outro que venha depois.
Vamos a alguns dos mais importantes e utilizados:

1. Jetpack

O Jetpack é possivelmente um dos plugins mais úteis e mais usados no WordPress, com mais de 5 milhões de instalações ativas.

Ele contém uma série de funcionalidades fazendo dele praticamente um pacote de plugins e consequentemente evitando que você tenha que instalar diversos plugins que individualmente fazem o que ele cumpre sozinho.

Entre os recursos mais populares do Jetpack, constam as ferramentas responsáveis por aprimorar a segurança da aplicação, a parte de estatísticas de visitação, os recursos para o trabalho de SEO, a personalização do conteúdo, interação com diversas mídias sociais, entre outras funcionalidades.

2. Yoast SEO

Praticamente 10 entre cada 10 blogueiros recomendam Yoast SEO como a melhor ferramenta para se fazer um trabalho de SEO.

Chamado por alguns da “ferramenta de SEO para WP”, é um dos mais antigos plugins do WP, também com mais de 5 milhões de instalações ativas, propõem-se a ser versátil e atender tanto os blogs pessoais, quanto os mais maiores e mais populares.

Ele tem uso bastante simples e intuitivo e pode ajudá-lo de maneira muito eficaz no trabalho de otimização do conteúdo para mecanismos de busca, contribuindo desde dicas para melhorar a legibilidade dos posts, como controle total dos títulos, das palavras-chave, tags meta e meta descrição.

3. LiteSpeed Cache

Como se sabe, desempenho no carregamento das páginas é um fator muito importante tanto para os visitantes como também para os mecanismos de busca e é esse o papel do LiteSpeed Cache para WordPress.

Disponível em versão paga e gratuita e presente em mais de 2 milhões de blogs, mesmo na versão gratuita cumpre bem aquilo que pretende, constando como uma das melhores opções entre os plugins destinados a melhorar o desempenho no carregamento das páginas.

Entre os seus diferenciais, o update automático do conteúdo que eventualmente foi atualizado. Assim, sempre que uma página sofre alterações, a página armazenada em cache é limpa e a nova versão a substitui.

Conteúdos que eventualmente não necessitem atualização, podem ser ajustados nas configurações. É compatível com os principais e mais populares plugins WP, além de ser de fácil utilização e configuração.

A lista de otimizações feitas para entregar o prometido desempenho, é bastante extensa, sendo que algumas das melhorias dependem de características técnicas do ambiente de hospedagem WordPress.

4. W3 Total Cache

Entre as alternativas que visam acelerar a exibição das páginas no navegador, de blogs baseados no WP e que contam com mais de 1 milhão de usuários ativos, não pode faltar o W3 Total Cache.

É um plugin antigo – mais de 10 anos – e muito popular, que promete redução no tempo de carregamento das páginas, por meio de compactação de determinados arquivos e menos acessos aos bancos de dados, de forma que o acesso ao conteúdo do blog seja do que está em cachê e até mesmo a opção de integração com CDN, quando for o caso.

Ele vem previamente configurado e tem uma utilização fácil e intuitiva.

5. WP Fastest Cache

Se você quer uma alternativa tão boa quanto o plugin anterior, para melhorar a performance fazendo uso de um sistema de cache, o WP Fastest Cache é um dos melhores do gênero.

Ele funciona gerando páginas HTML estáticas e salvando-as e assim diminui também o número de processos do PHP, MySQL, uso de memória RAM e CPU.

O resultado além de melhor carregamento das páginas, menor sobrecarga ao ambiente de hospedagem.

6. Smush

Se seu blog tem muitas imagens, o Smush será muito útil quando o assunto é velocidade de carregamento.

Isso porque ele é um otimizador de imagens, de forma a torná-las mais leves sem afetar a qualidade e, portanto, com carregamento mais rápido e um resultado final bastante bom.

Outros recursos incluem o carregamento lento para imagens fora da área visível, priorizando os elementos que devem aparecer primeiro, compressão e redimensionamento para tamanhos padrão.

Atua sobre formatos PNG, JPG e GIF. Converte para WebP (versão PRO).

7. EWWW Image Optimizer

Uma alternativa ao Smush, com funções e objetivos semelhantes, é o EWWW Image Optimizer.

Uma das vantagens em relação ao plugin concorrente, é que ele realiza a otimização de PDF também e converte para WebP mesmo na versão paga.

Todas as imagens do site podem ser otimizadas e não apenas as contidas em WordPress Media Library.

Aplicável mesmo em imagens muito grandes, desde que menores do que 150 MB e limitadas a 16383 x 16383 pixels.

8. PB SEO Friendly Images

O PB SEO Friendly Images é destinado a otimização das imagens para que elas apareçam nos resultados de imagens dos mecanismos de busca.

Sendo assim, entre outras coisas ajuda na correta configuração dos atributos “Alt” e “Title” das imagens para que elas apareçam nos resultados das buscas orgânicas de imagens no Google, fazendo com que alguém possa chegar ao seu artigo pela imagem.

Aplica-se também ao WooCommerce, que é um plugin muito usado para transformar o WP em um site de e-commerce.

9. Wordpress Popular Posts

Este é na verdade mais do que um plugin, é um widget, o qual tem como função exibir na sidebar do WP os posts mais populares, ou seja, ajuda os visitantes a saberem os posts que outros usuários consideram mais úteis.

Postagens populares geralmente são seu conteúdo de maior sucesso e com maior audiência, o que significa que têm mais probabilidade de aumentar o engajamento do usuário, as conversões e as vendas, quando for o caso.

O WordPress Popular Posts possui uma série de funcionalidades de personalização para adequação ao layout do blog.

10. Google XML Sitemaps

O Google XML Sitemaps é um plugin que ajuda na geração correta e apropriada do sitemap do seu blog para todos os mecanismos de busca (Microsoft Bing, Baidu, Yahoo e Yandex) e não apenas o Google.

Dessa forma, criar um sitemap e garantir que nenhuma página fique fora da indexação, agora é simples e rápido.

Oferece integração com outros que mudam a funcionalidade do WP, como o WooCommerce e bbPress.

11. Contact Form 7

Quando o assunto é formulário de contato, esse é um dos preferidos por muitos blogs.

Através do Contact Form 7 você cria rapidamente, gerencia vários formulários e ainda pode personalizar o conteúdo de e-mails.

O formulário suporta recursos para evitar SPAM, fazendo o envio por tecnologia Ajax, captcha e filtragem de spam via Akismet.

Outra razão do seu sucesso, é a facilidade de uso.

12. Pretty Link

Se você tem que usar links externos pouco amigáveis, extensos e de aparência feia, este plugin é a solução.

O Pretty Link cria links mais amigáveis, curtos e que podem conter palavras-chave, fazendo o redirecionamento para o endereço real.

Funciona também como encurtador de links, mas fazendo uso do seu próprio domínio em vez de um serviço como tinyurl.com ou bit.ly.

Ele ainda rastreia cada hit e fornece um relatório completo e detalhado a respeito (navegador, sistema operacional e host).

13. MonsterInsights

Quer ter as informações do Google Analytics dentro da área administrativa do WP? Então precisa ter o MonsterInsights instalado.

Mas essa não é a única razão do grande sucesso desse plugin. Ao exibir de maneira personalizada e apenas o que interessa, é possível avaliar quais ações funcionam melhor no seu planejamento de conteúdo.

A única desvantagem dele, é que alguns dos melhores recursos estão disponíveis apenas na versão paga. No entanto, os mais de 3 milhões de instalações ativas devem ser um bom aval da sua utilidade.

14. UpdraftPlus

Manter backups do seu WordPress é essencial, especialmente quando alguma coisa não acontece como deveria, há perda de dados em uma atualização ou em uma invasão. Isso o UpdraftPlus faz muito bem.

Ele permite que você configure backups automáticos e armazene-os na nuvem (Dropbox, Google Drive, etc), FTP e até e-mail.

A versão paga, amplia a variedade de armazenamento remoto.

15. Wordfence Security

Quando o assunto é a segurança do seu blog, um dos nomes mais populares é o WordFence.

São mais de 4 milhões de instalações ativas e muitos anos protegendo sites baseados no WP.

Ele inclui um firewall e um scanner de malwares. O WordFence conta com regras de firewall constantemente atualizadas, assinaturas de malware e endereços IP maliciosos para ajudar a manter seu site seguro.

Soma-se a isso proteção usando MFA (na verdade 2FA) e um pacote de recursos adicionais, para proteger seu blog.

16. Sucuri

Outra opção muito popular voltada para segurança, é o plugin Sucuri, criado pela empresa de mesmo nome.

É um pacote de segurança que cobre uma série de itens, como varredura remota de malwares, monitoramento de integridade de arquivos, lista de bloqueios, notificações, auditoria de atividade, entre outros.

17. Sassy Social Share

Integrar um blog e as redes sociais, é uma necessidade a qual se torna bastante simples com o Sassy Social Share.

Compartilhar conteúdo no Facebook, Twitter, Google, Linkedin, Whatsapp, Tumblr, Pinterest, Reddit, e mais de 100 serviços, nunca foi tão fácil.

Há uma série de personalizações que são possíveis em termos dos ícones, de forma a ajustar-se melhor ao padrão do blog.

18. Akismet

Um dos mais antigos e populares plugins do WordPress, o Akismet é ferramenta obrigatória para controlar o uso dos formulários de contato e comentário, de forma a evitar a disseminação de spam e conteúdo malicioso.

Ele verifica automaticamente todos os comentários e filtra aqueles que parecem spam, bem como fornece uma série de informações relacionadas com as atividades nos formulários do blog.

19. NextGEN Gallery

Os blogs mais visuais e que precisam de muitas galerias de imagens, têm no NextGEN Gallery uma ótima ferramenta.

No admin do WP, com o plugin se tem disponível um sistema completo de gerenciamento de galeria pelo qual é possível enviar imagens em lote, importar metadados, adicionar / excluir / reorganizar / classificar fotos, editar miniaturas, agrupar galerias em álbuns e muito mais.

20. Elementor

Entre as razões do sucesso do WP, destaca-se a facilidade de criação de um blog, mesmo para quem não tem nenhum conhecimento em desenvolvimento de sites. Se ainda assim você quer que o trabalho fique ainda mais fácil, tem que considerar o uso do Elementor.

São mais de 5 milhões de usuários que o usam para dar a funcionalidade de construtor de sites do tipo “Drag and Drop”, ou seja, arraste e solte. O método consiste em selecionar os elementos que quer utilizar (caixa de texto, imagens, formulários, etc), arrasta-os para o local da página em que deseja que estejam e os solta.

Como a maioria dos plugins que oferecem versão gratuita e paga, na última as funcionalidades são mais amplas e tornam o processo de criação ainda mais simples.

Conclusão

É fundamental saber escolher quantos e quais os plugins mais adequados, para extrair o máximo potencial que o WordPress tem a oferecer a um blog, tanto em termos de recursos aos visitantes, bom desempenho, otimização das ferramentas de busca e fácil administração.

Comentários ({{totalComentarios}})