O que é PHP? Guia Básico da Linguagem de Programação PHP

Quem pensa em ingressar na Web, mais especificamente como desenvolvedor de sites, vai encontrar uma série de opções e caminhos, mas certamente um deles é quase obrigatório – conhecer a linguagem de programação PHP. Se você é um destes que fez ou pensa nesta opção, consegue responder o que é PHP? Se ainda não, elaboramos a seguir um guia básico da linguagem de programação PHP, que vai lhe ajudar a saber o que vai encontrar pela frente.

A história do PHP

PHP é uma linguagem de programação que foi criada em 1994 por Rasmus Lerdorf. Foi inspirada na linguagem C, mas também na linguagem Perl e Java. No começo, o desenvolvimento da linguagem foi motivado pela necessidade de Lerdorf de atualizar seu currículo online sem que fosse necessário modificar o código-fonte e voltar a publicar a página a cada alteração que era feita.

No início a sigla PHP, significava apenas “Personal Home Page”, mas a partir de 1997, graças a participação de Zeev Suraski e Andi Gutmans que começaram a trabalhar em melhorias da linguagem, que originou-se a versão PHP 3 e que tornou-se um acrônimo recursivo, ou seja, que faz menção a sim mesmo e que significa “PHP Hypertext Preprocessor” ou em português, “Preprocessador de Hipertexto PHP”.

Pouco depois, eles desenvolveram a versão 4 do PHP, mas que tinha alguns problemas e ainda não atendia o que se esperava de uma linguagem moderna. Foi então que em 2004, o PHP 5 foi criado. Já era uma versão da linguagem com suporte a um novo e aprimorado modelo de programação orientada a objetos (POO), entre várias outras melhorias.

Com a versão 6 do PHP pretendia-se uma série de implementações importantes e que entre outras coisas, universalizava ainda mais a linguagem na sua proposta de servir ao desenvolvimento Web, como por exemplo, o suporte ao Unicode, mas por diversas razões, algumas técnicas, a versão não veio. Ao invés disso, as versões 5.3 e 5.4, vieram com modificações que minimizaram o hiato deixado por uma nova versão e pelo que a 6 não cumpria.

A espera por outro lado não foi em vão, com o surgimento da versão 7.0, que trouxe uma melhoria significativa em termos de desempenho, novos recursos e uma plataforma de orientação a objetos ampliada e melhorada, foi incorporada à nova versão. Por ocasião deste artigo, a versão mais recente disponível, é a 7.2.15, que foi lançada em 07 de fevereiro de 2019.

O que é PHP?

PHP é uma linguagem de programação que se integra em páginas HTML e esta foi uma das razões do seu sucesso, já que você pode criar páginas HTML que são leves e exibíveis em qualquer navegador e inserir código PHP, que automatiza tarefas repetitivas e dinâmicas e é integrável com um banco de dados, que geralmente é MySQL, mas que aceita também outros formatos.

Há em caráter amplo, dois tipos de sites – os estáticos e os dinâmicos. O primeiro tipo - como o nome sugere – é quando o conteúdo não é alterável, a não ser que o webdesigner queira ou precise. O segundo tipo, refere-se aos sites cujo conteúdo pode variar de acordo com desejos, necessidades e interações dos usuários ou mesmo de acordo com fatores outros, como tempo, localização geográfica, histórico de navegação ou alimentação de dados por parte dos usuários, como é o caso das redes sociais.

O PHP é a parte responsável junto com o banco de dados, por possibilitar que os sites dinâmicos existam. Ele é executado no lado do servidor, o que significa que o processamento não se dá no computador do usuário, mas no servidor Web em que o conteúdo é hospedado e o resultado que se visualiza no navegador, é entregado da mesma forma que o HTML.

Geralmente nos servidores web, o comum é que o PHP fique à cargo do serviço Apache para produzir o resultado que visualizamos no navegador, quando acessamos um site baseado em PHP. Da mesma forma, o mais comum em termos de bancos de dado, é o MySQL, no entanto é possível interagir com bancos Oracle, Sybase, PostgreSQL, SQLite, MSSQL, Firebird, entre outros.

O indicador do quão útil e adotada vem sendo a linguagem de programação PHP, é a quantidade de CMSs que a utilizam como base de desenvolvimento. Entre as mais populares, apenas para citar alguns exemplos, temos o Wordpress, Drupal. Magento, Moodle, Prestashop e Joomla.

Características do PHP

Quando se busca informações em relação a praticamente qualquer coisa, o que se pretende é encontrar relatos objetivos e ao mesmo tempo resumidos, relacionados ao tema, para que se possa avaliar adequadamente a escolha ou não do item pesquisado. Portanto, vamos listar a seguir e comentar brevemente as características que você vai encontrar se resolver adotar o PHP como sua próxima linguagem de programação:

Informação – há muita informação a respeito do PHP, em livros, sites, manuais, fóruns, etc, o que facilita muito no aprendizado e na solução de eventuais dúvidas e dificuldades;

Facilidade – é considerada uma linguagem de fácil aprendizado, de sintaxe simples e intuitiva e aqueles que já programam em C ou Javascript, costumam ter maior facilidade em seu aprendizado por haver pontos similares entre estas linguagens;

Utilidade – como se presta muito bem a aplicações Web, acaba sendo útil para um grande número de situações, embora também possa ser usada no desenvolvimento de utilitários para desktop;

Suporte – a quantidade de informações, bem como uma grande comunidade que se reúne em torno de fóruns e sites específicos, acaba por constituir uma vasta plataforma de suporte a eventuais problemas cotidianos. O próprio site do PHP, é uma importante fonte de consulta à grande documentação que possui;

Amplitude – há constantes adições de novas bibliotecas que acabam por ampliar as funcionalidades da linguagem, tornando-a mais rica e consequentemente mais abrangente em termos de soluções que pode prover;

Flexibilidade – embora predominantemente seja usada no ambiente Web, pode ser usada como linguagem de desenvolvimento até mesmo para aplicações locais. Mesmo para websites, é possível encontrar uma variedade grande de sites e aplicações de Internet, que têm seu desenvolvimento fundamentado no PHP como linguagem;

Confidencialidade - como o PHP é uma linguagem CGI que é executada no servidor (server side), seu código-fonte nunca fica visível para os usuários, o que garante a confidencialidade da sua programação em relação a terceiros;

Custos - PHP é uma linguagem de programação livre, sem custos de licenciamento e executado em servidores de aplicativos que podem ser instalados em muitos sistemas operacionais (Unix / Linux, Windows, BSD, etc), o que garante alternativas de desenvolvimento. Também por permitir a manipulação com diversos bancos de dados como MySQL, que usa licença GPL, tem uma importante vantagem em temos de custos;

Frameworks – há uma boa quantidade de frameworks disponíveis para desenvolvedores, sendo que geralmente baseiam-se na arquitetura MVC. Os frameworks mais populares, são o Zend Framework, o Symfony, o CodeIgniter e o Laravel.

O que eu preciso para desenvolver em PHP?

Para desenvolver em PHP, você precisará instalar um servidor em sua própria máquina para testar seus scripts PHP localmente. Você pode usar os serviços de uma conta de um serviço de hospedagem em um servidor, porém há o inconveniente de a cada alteração e teste, ter que se enviar por FTP ou telnet seus arquivos modificados.

Há aplicações que instalam tudo o que é comumente mais usado em um ambiente de desenvolvimento. Entre as mais comuns, podemos citar três: o WampServer (normalmente referido apenas como Wamp), o XampServer (também conhecido apenas como Xamp) e o Easy PHP, cujo nome sucinta sua proposta.

O WampServer normalmente é adotado por quem tem o sistema operacional Windows instalado no computador que será usado para desenvolvimento. Ele irá instalar no computador, o PHP propriamente dito, o exibidor de páginas Apache, o banco de dados MySQL e o gerenciador de dados phpMyAdmin.

Já o XamppServer, é um aplicativo mais “democrático”, na medida em que dispõe de versões para Windows, Linux e OS X. Os serviços que são instalados, são o server Web Apache, o banco de dados MariaDB, o PHP e a linguagem Perl.

Por fim, mas não menos importante, outra ferramenta popular na tarefa de dar subsídios a quem deseja tornar-se um programador para Web, é o EasyPHP. Se por um lado dispõe apenas da versão para Windows, é a que oferece o leque mais amplo de serviços para fundamentar seu desenvolvimento. A lista de possibilidades inclui: PHP, Apache, MySQL, Nginx, PhpMyAdmin, Xdebug, PostgreSQL, MongoDB, Python e Ruby.

Portanto, são 3 linguagens (PHP, Phyton e Ruby), 2 Web Severs (Apache e Nginx), 3 bancos de dados (PostgresSQL, MongoDB e MySQL), uma ferramenta de depuração e desenvolvimento (Xdebug) e um gerenciador de banco de dados (PhpMyAdmin), em apenas uma ferramenta, possibilitando que o programador vá além do simples aprendizado e uso do PHP.

Conclusão

O PHP é uma linguagem de programação, executada no lado do servidor, que nasceu e desenvolveu-se para aplicações de Internet e que atualmente consegue suprir uma vasta gama de necessidades, criando soluções poderosas e versáteis até mesmo para desktops. A quantidade de sites populares e aplicações conhecidas que a utilizam como base de desenvolvimento, dão o aval das suas qualidades e poder para criar produtos finais bastante bons.