Tudo que você precisa saber sobre Servidor Web

Nós já falamos de servidores, porém de uma forma genérica, sem sermos específicos quanto ao tipo de servidor, já que eles existem com os mais diferentes propósitos e utilizações. É difícil dizer qual é mais importante, porém é certo que boa parte do que conhecemos hoje não existiria se um destes tipos não existisse – o servidor web. Você sabe responder o que é um servidor web?

O que é um servidor web?

A pergunta correta deveria ser: O que são servidores web? Isso porque dependendo do contexto um servidor web pode ser hardware e dependendo, pode ser software. Será o primeiro caso quando for a máquina ou computador físico que é utilizado para conter sistemas e serviços para web e será o segundo, quando consistir do serviço ou conjunto de serviços que são acessados na web pelos usuários.

A história do servidor web

Contar um pouco da história da Internet, ajuda a entender o que é e qual a importância dos servidores web.

Para começar, devemos definir o que é web, que tantas pessoas falam, mas poucos sabem explicar o que é. Em inglês, o termo web tem o sentido de teia, tal como é a teia de aranha, que é composta por muitos fios que são ligados entre si em determinados pontos. A Internet é uma rede que tem configuração semelhante, ou seja, várias redes menores interligadas entre si em determinados pontos, em um arranjo que lembra a teia das aranhas.

Mas foi somente no final da década de 80, que o termo começou a ganhar projeção, graças à Sir Tim Berners-Lee que criou o primeiro navegador que tinha como objetivo exibir páginas em hipertexto para troca de informação no meio universitário e científico e que recebeu o nome de World Wide Web ou rede de abrangência mundial em tradução livre, visto que se propunha a interligar as redes de pesquisa e acadêmicas em caráter global.

Paralelamente a isso, ele também criou o primeiro servidor web, aqui na forma de serviço / software, ou seja, era o serviço que seria capaz de exibir o conteúdo das páginas de hipertexto, e que chamava-se CERN httpd. As duas criações de Tim Berners-Lee, serviram de padrão e base de desenvolvimento para tudo que conhecemos e que veio depois.

Dizer que os servidores web nasceram junto com a Internet ou que a Internet deveu-se a eles, embora não seja totalmente verdade, em parte realmente é verdadeiro, isso porque a Internet é hoje fundamentada em servidores web e nesse trabalho inicialmente desenvolvido por Berners-Lee.

Assim, o WWW que utilizamos na frente de cada domínio que digitamos no navegador, indica que tipo de conteúdo estamos acessando, ou seja, um conteúdo semelhante àquele que no final dos anos 80 era criado para ser exibido no navegador World Wide Web.

Portanto, world wide web, assim como servidor web, pode assumir diferentes significados, sendo primeiramente um nome de navegador, o tipo de conteúdo associado a um domínio que é acessado nos navegadores que existem hoje em dia e de modo mais genérico, a própria Internet, se pensarmos na rede que é composta de várias redes menores.

Servidor Web - o hardware ou equipamento

Para que tudo isso que tratamos até agora seja possível, um outro ponto é fundamental – o hardware ou o servidor web físico.

Seja o navegador, seja o conteúdo que o navegador dá acesso e exibe para os usuários, sejam os serviços e até mesmo as redes interligadas e que compõem a Internet, tudo isso só consegue ser utilizado porque existe hardware que armazena todos os sistemas e os serviços associados. É quando falamos de servidor web como máquina ou hardware.

Como equipamento ou hardware, um servidor web assemelha-se muito aos computadores domésticos, mais precisamente os desktops ou aqueles que tínhamos antes dos portáteis dominarem o mercado. A princípio os componentes têm os mesmos papéis, ou seja, processamento, memória, armazenamento e comunicação em rede, mas a quantidade de informação que os servidores conseguem tratar e armazenar, é muito maior do que os computadores pessoais.

Um servidor web típico, pode ter até dezenas de processadores de múltiplos núcleos, algumas centenas de Gb de memória RAM e vários Tb de armazenamento, tudo isso para poder suportar milhares de usuários conectados enviando e recebendo resultados de requisições, como por exemplo, uma página de um site ou uma mensagem de e-mail.

Logo, o papel de um servidor, da mesma forma que o seu computador pessoal, é de ter instalado sistemas e serviços que executam determinadas tarefas, entregando resultados que se espera para usuários que se conectam a ele. Ou de maneira quase redundante, ele serve serviços às pessoas.

Servidor Web – o software ou sistema

Quando você acessa qualquer coisa na Internet, você utiliza protocolos, que nada mais são do que conjuntos de regras muito precisos e rígidos de como as coisas devem ser feitas. Assim, há protocolo para páginas web (http), protocolo para transferência de arquivos com o servidor (ftp), protocolo de recebimento de e-mail (pop3), entre vários outros que forma criados de acordo com o serviço que se deseja utilizar.

Isso porque diferentemente do seu computador, em que você abre um programa (serviço) quando quer fazer alguma coisa específica, no servidor a forma como você se comunica com ele, ou seja, o protocolo que utiliza, que irá determinar qual software - ou no caso serviço – do servidor irá ser executado para interagir com você e lhe responder.

Quando você abre o navegador (Firefox, Chrome, Internet Explorer, etc) e digita https://www.hostmidia.com.br, o servidor (máquina) no qual está hospedado o site da HostMídia, identifica que a comunicação está se dando pelo protocolo HTTP e, portanto, é uma página web e assim, entrega a requisição de conteúdo ao servidor web Apache (serviço), que é o serviço que utilizamos para exibição de páginas de Internet.

A mesma situação acima acontece para cada um dos serviços que um servidor web fornece, como por exemplo, e-mail, em que dependendo do protocolo que está sendo utilizado por quem faz o acesso, o serviço correspondente no servidor é acessado e pode ser POP3, IMAP ou SMTP.

Se no começo de tudo o conteúdo e o protocolo designavam páginas de hipertexto, hoje um servidor web pode suprir os usuários com vários serviços, como banco de dados, ftp, conteúdo multimídia, aplicações diversas e os já citados e-mail e páginas, sendo que cada serviço é análogo a cada software que você tem instalado no seu computador.

Os mais populares do mercado

Quando se fala em servidor web, da mesma forma como temos diferentes programas para gerenciamento de e-mail ou players de música no nosso computador pessoal, há diferentes serviços para gerenciamento de páginas web dentro de um servidor e atuando como servidor web!

Sem dúvida o mais usado no mercado atualmente é o Apache e quase metade de todos servidores web atualmente disponíveis, usa este software para servir páginas web. Embora tenha uma licença própria, é um software open source. O Apache dispõe de uma arquitetura modular e assim pode-se instalar módulos que acrescentam funcionalidades, como por exemplo, o mod_security que como se imagina, incrementa a segurança do ambiente.

Outro popular servidor web é o NGINX, que nasceu com o objetivo de ser capaz de atender a um grande volume de usuários e requisições vindo destes usuários, tendo também papel de balanceamento de demanda ou carga e até mesmo pode atuar como proxy. Responde por quase um quarto dos servidores web comerciais.

O Apache Tomcat ou simplesmente Tomcat como é mais comumente chamado, embora sirva a outros propósitos, é prioritariamente usado para servir páginas baseadas na linguagem Java, como alternativa ao PHP e ASP.net e que dominavam o cenário de criação e hospedagem de sites e por esta razão tem tido um papel fundamental como alternativa de desenvolvimento.

E como falar de linguagem ASP e ASP.net e não falar de IIS (Internet Information Services), criado pela Microsoft para suportar sites nestas linguagens, bem como também o PHP e que funciona sob o sistema operacional Windows Server. Os dados de utilização são ligeiramente divergentes de acordo com diferentes fontes e apesar de vir caindo nos últimos anos, estima-se que perto de um em cada quatro servidores web no mundo, utilize-se do IIS.

Há outros servidores web, destinados a situações mais específicas e restritas e por isso têm um nível de adoção bastante baixo no mercado, sempre inferior a 1% e, portanto, apenas para citar os mais conhecidos, temos o Node.Js, o Litespeed e GWS, sendo que este último foi este criado pelo Google para servir sua própria infraestrutura.

Conclusão

Servidor web é um termo que pode assumir a condição de infraestrutura ou hardware, bem como serviço ou software, dependendo do contexto que é usado, mas seja em uma ou outra condição, constitui parte fundamental no funcionamento da Internet como a temos constituída atualmente.