Entenda o que é data center e por que são tão importantes

Você sabe o que é Data Center? Talvez você ainda não saiba, mas datacenters têm atribuições fundamentais para o funcionamento dos mais diversos serviços que estão presentes em nosso dia a dia. Por trás desses serviços e das facilidades que nos proporcionam, existem estruturas que são voltadas para processar e atender a todas as demandas que a sociedade digital contemporânea exige.

Esse é o papel dos datacenters: servir de base para o funcionamento das soluções tecnológicas e serviços online, que acessamos e utilizamos atualmente. Mas você sabe de fato o que são eles, como funcionam e qual é a real dimensão da sua importância para as empresas e a sociedade de um modo geral? É sobre isso que vamos conversar neste artigo. Acompanhe!

O que é um Data Center?

Datacenters, também conhecidos como Centros de Processamento de Dados (CPDs), nada mais são do que o local onde se reúne toda a infraestrutura que sustenta o funcionamento e desempenho dos sistemas e demais recursos digitais de uma empresa, como o acesso a internet, o armazenamento de dados e demais aplicações.

Essa infraestrutura varia em arquitetura, tamanho e função, conforme o porte e as demandas apresentadas pelas organizações, tanto médias quanto grandes. O objetivo desses equipamentos é garantir o tráfego, o armazenamento e o processamento de uma grande quantidade de dados, de maneira ininterrupta, para que a organização desfrute de seus sistemas e serviços sem preocupações.

Porque é tão protegido?

Como você pode perceber, o datacenter é vital para as operações de qualquer empresa ou organização, proporcionando o bom funcionamento dos seus sistemas e recursos. Para garantir a eficiência e eficácia do seu funcionamento, uma série de medidas de prevenção e controle é tomada.

Proteção máxima

Os centros de processamento de dados, geralmente, são implantados em locais de proteção máxima, com acesso monitorado por câmeras de segurança, e fechado a pessoas não habilitadas. Em alguns casos, organizações maiores contam com serviços de segurança armada particular.

Prevenção contra incêndios e inundações

Também é comum que esses ambientes estejam protegidos por sistemas para a prevenção e o combate a incêndios. Para áreas suscetíveis ao risco de enchentes, por exemplo, alguns centros de processamento têm pisos em níveis superiores, para que não sejam comprometidos por inundações.

Alimentação constante

Outra boa prática é a de que o datacenter seja alimentado por um sistema à prova de oscilações de energia elétrica. Isso pode ser feito por meio de geradores e nobreaks. Novamente, usando o exemplo das empresas de maior porte, também é possível considerar a manutenção de subestações próprias de energia.

Controle de temperatura

Complementar a todas as precauções citadas, o controle interno da temperatura e o resfriamento do ambiente é necessário para garantir a manutenção das condições ideais para a operação desses equipamentos que, geralmente, ficam dispostos em armários metálicos ou racks.

Infraestrutura de transmissão

Além das medidas de prevenção, alguns outros recursos são necessários para que o datacenter apresente condições ótimas de funcionamento. A infraestrutura de rede é uma delas. O datacenter precisa interagir com o Protocolo de Internet (IP) e outros protocolos de comunicação, que são necessários à transmissão de dados por meio da rede mundial de computadores.

Cópias de segurança

Por último, não podemos deixar de nos atentar para a possibilidade de que todos esses artifícios de prevenção e controle também venham a falhar. Estamos falando da necessidade de garantir a cópia de todas as informações.

Mesmo com uma estrutura muito forte de software e hardware, presentes em ambientes extremamente controlados, o datacenter ainda precisará incorporar medidas variadas para garantir a blindagem dos seus dados.

Para esse propósito, recursos como servidores virtuais, backup automático, entre outras respostas proporcionadas pela tecnologia, são fundamentais para o bom funcionamento do sistema.

Datacenter local x virtual?

Basicamente, as empresas podem adotar dois tipos de centro de dados: os serviços locais e os virtuais. Adiante, você pode conhecer algumas das principais características, vantagens e desvantagens presentes em cada modelo.

Um datacenter local nada mais é do que uma infraestrutura mantida pela própria empresa. Ou seja, é de sua responsabilidade zelar pela manutenção de um espaço físico próprio, bem como dos equipamentos necessários para a operação (servidores, roteadores, componentes, cabeamento etc.).

Com isso, a empresa consegue centralizar suas operações comerciais em programas e equipamentos particulares. A opção por essa estrutura demanda mão de obra especializada, além de altos gastos com a sua manutenção. Um datacenter virtual, ao contrário do local, está hospedado em outro espaço físico e os dados produzidos são armazenados por meio da internet.

Funciona como uma terceirização de serviço. Ficando a cargo do fornecedor de cloud computing (computação em nuvem) a responsabilidade pela manutenção e segurança dos dados. Esse tipo de datacenter possibilita a redução dos custos com TI e a escalabilidade de armazenamento.

Por que são tão importantes?

Até aqui, já descobrimos um pouco mais sobre o que é Data Center. Aprendemos que é por meio dele que são supridas as demandas de computação, envio e processamento de dados de uma empresa.

Mas, além de funcionarem como uma central de processamento, um datacenter de alto desempenho também impulsiona o desenvolvimento de novos produtos e os serviços que serão ofertados aos consumidores, influenciando diretamente a atividade final do negócio.

Atualmente, garantir o processamento e a disponibilidade dos diversos sistemas, de maneira eficiente e constante, é um diferencial competitivo.

Qual o melhor para o seu negócio?

Decidir sobre qual infraestrutura adotar, local ou virtual, é uma escolha que depende das necessidades de sua empresa. Nessa análise, lembre-se sempre de considerar fatores importantes, que são as demandas da empresa, como os custos diretos e indiretos envolvidos na implantação de um ou de outro e o funcionamento da segurança dos dados, em ambos os casos.

Contar com o auxílio de um profissional especializado em tecnologia da informação é fundamental nesse processo. Somente ele poderá definir a quantidade e as características dos servidores e demais aparelhos necessários para a instalação de um novo ambiente datacenter.

Se você chegou até aqui, o conceito sobre o que é Data Center e o tamanho da sua importância para o funcionamento da web como um todo já deve estar muito claro em sua mente. Aproveite para seguir nossas redes sociais (InstagramFacebookTwitter), para continuar a ter acesso a conteúdos tão interessantes como este.