O que é um proxy?

Quem busca por controle, segurança e até mesmo anonimato ao navegar na Internet, bem provavelmente já ouviu falar nele e pode até mesmo já ter usado um.

Na prática, muitas vezes usamos os proxies sem nem mesmo nos darmos conta ou sabermos que estamos usando e para que servem. A verdade é que a navegação na Internet, não apenas para acesso aos mais diferentes tipos de sites, mas em muito do que fazemos, como até mesmo baixar um app para o smartphone, pode estar sob a dependência de proxy. Então vamos descobrir o que é um proxy e por que ele é útil.

O que é um proxy?

Ele pode ser um servidor, que é o mais comum, mas também pode ser um serviço, na forma de um sistema. Você já vai entender a diferença das tecnologias associadas a cada um.

Na situação mais comum, em que ele é um servidor, consiste de uma máquina montada e configurada para basicamente exercer controle sobre o tráfego de dados de uma rede. Um servidor que exerce a função de proxy – termo que pode ser traduzido como representante – filtra e avalia os dados que por ele passam e permite ou não que esse tráfego ocorra, de acordo com as regras que o administrador do proxy estabeleceu e que também é conhecida como política do proxy.

Quando ele atua como serviço, normalmente se tem um sistema que é instalado em um servidor, o qual normalmente fornece também outros serviços, como por exemplo, um firewall.

Esse sistema realizará o papel que o proxy como hardware (servidor) realiza. Essa é uma opção quando ou a demanda de troca de dados não é muito intensa, o que deixaria o servidor proxy ocioso, ou quando o servidor é capaz de suportar um tráfego mais elevado e paralelamente servir outros serviços.

Um servidor proxy, na verdade é ambos, já que ele é constituído do hardware do servidor propriamente dito e do sistema que executa o papel de proxy.

Uma expressão do meio e que deixa claro o seu papel, é “man in the middle”, que literalmente significa “homem no meio”. Basicamente consiste de colocar um elemento no meio da comunicação entre dois pontos. Assim, ao invés de você dizer alguma coisa diretamente ao seu interlocutor, você passa a informação a alguém e este por sua vez retransmite a informação a quem ela se destina. O mesmo ocorre no retorno, resposta ou feedback, que ao invés de ser transmitida diretamente a você, passa pelo proxy.

Esta estrutura ajuda entender porque de se dizer que o equivalente em português, é representante, na medida em que o proxy representa os dois pontos de comunicação, fazendo a intermediação da comunicação entre eles.

Por que usar um proxy?

Um proxy é utilizado em toda situação em que se necessite ou deseje realizar algum tipo de controle do tráfego de dados em uma rede, seja ela local ou remota. Assim, proxies podem ser usados no escopo da WAN (Wide Area Network) ou LAN (Local Area Network), representando o controle remoto ou externo e o controle interno, respectivamente.

Há muitos usos rotineiros de um servidor proxy, que ajudam a compreender porque pode ser desejável ou necessário fazer uso de um:

  • Empresas, faculdades, escolas, hotéis e todo estabelecimento que fornece conexão à Internet e que seja necessário restringir determinados acessos, para que por exemplo, a rede Wi-Fi não seja utilizada indevidamente na vizinhança, até onde o sinal é captado. Nestes casos, para que os usuários consigam utilizar a conexão, é necessário autenticação, por login e senha;

  • Na mesma situação acima, particularmente quando se quer restringir que os usuários autenticados, acessem determinados conteúdos, como por exemplo, redes sociais, pode-se estabelecer uma política no proxy que filtre e impeça tais acessos;

  • Redirecionamento de determinados conteúdos e acessos para páginas de alerta ou mesmo simples bloqueio;

  • Sistemas de cache, quando os usuários sob o proxy acessam com muita frequência determinados endereços e com isso consegue-se menor tempo de acesso. Normalmente pode-se determinar o tempo e o tamanho do cache, de forma a permitir que alterações de conteúdo não se percam por um cache desatualizado;

  • Aumentar a segurança de uma rede ou dos usuários que usam o proxy, impedindo o acesso a endereços maliciosos ou determinados endereços IP ou mesmo ranges de IP inteiros;

  • Monitoramento de usuários e nesse caso o proxy alimenta logs com as informações relativas aos endereços IPs de cada máquina a ele conectadas, permitindo que se emitam relatórios e sejam feitas avaliações individuais;

  • Assegurar o anonimato do usuário ao acessar um outro servidor e neste caso, todos os acessos feitos usando-se o proxy, constarão para o servidor de destino, como sendo feitos pelo endereço IP do proxy e não do usuário final;

Há outras utilizações para um proxy, mas em linhas gerais é possível compreender por estas destinações mais comuns, que um proxy exerce algum tipo de controle, graças às políticas que podem ser estabelecidas por seu administrador e assim, o quão útil pode ser um proxy.

Cuidados a se tomar

Há muitos proxys remotos, basicamente representados pelo que é conhecido como webproxy, sendo que o mais comum são os utilizados com o objetivo de esconder o IP de origem do usuário, ou seja, fornecer anonimato no acesso. Outra destinação comum nesses casos, é realizar acessos a servidores que têm controle de conteúdo por região geográfica e dessa forma, por utilizar o IP do proxy, o bloqueio não ocorre.

O problema nesse tipo de uso, particularmente em alguns proxies gratuitos, é quando o acesso é feito a conteúdo que envolve dados sigilosos / privados, já que um proxy entre as possíveis utilizações, podem registrar logs dos acessos estabelecidos e assim, há proxys maliciosos que podem revelar dados que não podem ser revelados, como senhas e muitas vezes os próprios dados que são acessados.

Portanto, é preciso cautela no uso de um proxy remoto, principalmente os gratuitos, onde este tipo de risco é mais frequente, afinal disponibilizar gratuitamente um serviço que pode ser caro dependendo do volume de dados trafegado, pode ocultar perigos reais à privacidade e integridade dos dados envolvidos.

Conclusão

Um proxy, também conhecido como servidor proxy, consiste de um sistema que visa dar controle aos dados que trafegam em redes locais (internas) e redes remotas (externas), por meio do que se chama política de proxy. O tipo de controle exercido pode variar e atender a uma série de critérios que geralmente envolvem segurança e administração de redes.

Comentários ({{totalComentarios}})