O que é endereço IP?

Dependendo do seu envolvimento com tecnologia, é bastante provável que alguma vez ou muitas vezes, ouviu o termo endereço IP ou simplesmente IP. Na grande maioria das vezes, as pessoas utilizam-no sem saber do que se trata e de fato, saber muito ou nada a seu respeito, não costuma ser um problema, nem impede que se beneficie do seu conceito e utilidade no mundo moderno. Mas se você faz parte das pessoas que querem saber o que é um endereço IP, precisa nos acompanhar até o fim!

Por que é importante o endereço IP?

A partir da criação e desenvolvimento da Internet, bem como pela proliferação das redes de computadores empresariais e até mesmo das redes domésticas, foi necessário criar uma tecnologia que permitisse que os computadores pudessem trocar informações. Mas como isso poderia ser feito?

Da mesma forma que o correio precisa dos endereços físicos de quem manda e de quem envia uma correspondência ou qualquer tipo de item, para entregá-lo ao destinatário ou devolver ao remetente, caso haja um problema que impeça o recebimento por parte do destinatário, em qualquer rede de computadores, a mesma condição é necessária.

Ou seja, um endereço IP, é um endereço único que cada computador que faz parte de uma rede assume e que é o meio pelo qual os dados encontram seu destino.

Como surgiu o IP?

Surgiu quando da criação da ARPANET e que mais tarde se tornaria o que conhecemos hoje por Internet. A criação do conceito se deu ainda na década de 70, mas foi apenas na década seguinte que estipulou-se que seria o padrão utilizado para comunicação de dados na rede.

Na ocasião precisava-se de mecanismos segundo os quais se desse a comunicação entre computadores localizados em diferentes localidades, mais especificamente as bases de comando militares do Departamento de Defesa dos EUA. Foi então que se criou o protocolo TCP / IP e que na verdade consiste de um conjunto de protocolos, do qual o protocolo IP é um integrante.

Um protocolo é um conjunto de regras de como algum processo se dá. No caso, o IP é o protocolo responsável por atribuição de endereços a cada um dos pontos da rede e dos computadores que fazem parte das redes. Quando foi definido, significava Internet Protocol.

Assim, cada computador - e hoje podemos incluir outros dispositivos (smartphones, tablets, câmeras, etc) - assume um IP único que é a forma como os dados podem ser endereçados ao destino correto, bem como é possível identificar onde tais dados devem ser obtidos, tanto no escopo de uma LAN, como no caso de uma WAN.

Qual a diferença em LAN e WAN?

A LAN (Local Area Network) ou a Rede Local, é a rede onde conectam-se os dispositivos (computadores, smartphones, impressoras, etc) em abrangência local e privada (ex: dentro de uma residência, uma escola ou uma empresa) de forma a compartilhar dados, ferramentas e programas ou comunicarem-se entre si.

No caso de LANs, as taxas de transmissão de dados são elevadas, pois o número de dispositivos conectados é limitado e assim o gerenciamento destes dados é mais simples de ser feito.

Originalmente as LANs utilizavam uma infraestrutura de comunicação baseada em cabos de par trançado e cabos coaxiais. Para curtas distâncias, este método de constituição física de uma rede, mostrou-se vantajoso pela pouca perda e baixo ruído nos sinais e consequentemente, poucos erros.

Porém nos últimos anos ela perdeu espaço para as redes Wi-Fi, que são redes também de baixo alcance, mas que dispensam meios físicos (cabos) para a transmissão dos dados e assim, o trabalho e custo de implantação são menores. A tecnologia Wi-Fi, utiliza determinadas frequências de ondas de rádio para comunicação entre os dispositivos da rede.

A WAN ou Wide Area Network, constitui uma rede de computadores de abrangência geográfica mais ampla, cujo exemplo mais conhecido, é a rede a qual você se conecta para acessar a Internet através do seu provedor de acesso. Na prática inclusive, a Internet é conexão de várias WANs que se comunicam entre si, trocando dados e interligando LANs, como por exemplo, sua rede doméstica (LAN) e a rede da empresa na qual você trabalha (LAN).

Uma WAN pode ser pública ou privada. Quando você acessa a Internet a partir do Wi-Fi da sua casa, está conectando a sua rede local (LAN) à WAN privada do provedor de acesso (ISP – Internet Service Provider), que por sua vez conecta-se às diversas outras redes WAN públicas e que compõem a Internet.

Como funciona o endereço IP?

O endereço IP é um número, formado por outros 4 números, separados por pontos e cada um destes números variam de 0 a 255. Este é o IPv4, ou IP versão 4, que usa 32 bits binários para criar um único endereço único na rede. Ou seja, cada conjunto (0 ~ 255) é a representação decimal de um número binário do tipo 00000000 ~ 11111111, também chamado de octeto. O primeiro representa o 0 e o último, o 255.

Assim, o primeiro endereço IP é o 0.0.0.0 e o último 255.255.255.255, compreendendo um total de cerca de 4,3 bilhões de combinações possíveis. Um IPv4 típico, é algo do tipo 192.168.0.1.

Mas há também o IPv6, que é a versão 6 do mesmo protocolo, mas que usa 128 bits binários para criar um endereço único na rede. Diferentemente da versão 4, o IPv6 é composto por oito grupos de números hexadecimais (base 16) separados por dois pontos.

O IPv6, por sua estrutura, fornece uma gama de endereços possíveis, muito maior que os 4,3 bilhões do IPv4, mas ainda tem o uso bastante restrito na maior parte das utilizações quotidianas e planeja-se adotá-lo de forma mais intensa, quando a disponibilidade de números IPv4 esgotar-se, o que está em vias de ocorrer.

Assim, quando você conecta-se a uma rede local (LAN) na sua casa, no trabalho, no restaurante ou academia, o dispositivo que está usando para acesso efetua o acesso a um roteador ou um modem ou outro dispositivo de acordo com a estrutura da rede e recebe dele um IPv4 único dentro da LAN, que é a forma da rede “saber” para onde devem ser direcionados todos os dados solicitados pelo seu dispositivo.

A partir daí, o modem responsável pela conexão com a Internet, ingressa na WAN do ISP (Internet Service Provider ou provedor de acesso à Internet) e recebe um novo IP também único e que é o endereço pelo qual o ISP sabe de onde provêm todos os dados e para onde deve direcionar os dados vindos da Internet.

Tanto no primeiro momento, quando você conectou-se à rede local (LAN), como no segundo, quando seu modem conectou-se ao ISP, normalmente ocorreu uma atribuição de um IP dinâmico, ou seja, que pode variar a cada conexão feita, mas que não constitui uma regra única.

No caso de LANs de empresas, é usual que o administrador da rede atribua IPs fixos para cada uma das estações de trabalho, que contrariamente aos IPs dinâmicos, são chamados de IPs fixos. Já no caso do provedor de acesso, há alguns casos em que o serviço faça a atribuição de um IP fixo, por diversas razões, como por exemplo, segurança.

Para realizar a atribuição dinâmica de IP, utiliza-se também um protocolo, que é o Dynamic Host Configuration Protocol ou simplesmente DHCP.

Quando você utiliza a rede do seu serviço de telefonia, através do seu smartphone, está conectando-se via uma WAN privada (Claro, Vivo, Oi, Nextel, Tim, etc), recebendo um IP dinâmico do operador de telefonia e chegando a uma WAN pública, que é a Internet.

Sendo assim, cada ação que você realiza na Internet, como acessar um site, enviar um e-mail, conectar-se a um serviço, é feito por um IP único que foi atribuído ao seu dispositivo ou ao modem da LAN que você está usando e que permite identificar cada usuário na Internet.

Quais outros usos dos endereços de IP?

Não são apenas os dispositivos que se conectam à Internet que usam IPs. Cada site, cada serviço que você utiliza na Internet, também faz uso dos IPs.

Na verdade, toda vez que você digita um domínio no seu navegador, o seu ISP usará um serviço conhecido como DNS, para traduzir o endereço do site, no IP do servidor no qual aquele site está hospedado em uma empresa de hospedagem ou datacenter. O mesmo acontece quando você envia um e-mail ou realiza qualquer outra ação na Internet.

Assim, quando você configura uma conta de e-mail no seu smartphone ou notebook e informa o servidor de SMPT. IMAP ou POP3 e conecta-se ao serviço de e-mail para enviar ou receber e-mails, está de fato alcançando o servidor que lhe fornece o serviço de correio eletrônico, graças ao IP associado e atribuído ao serviço e que é fixo.

O que são endereços IPs reservados?

Alguns ranges ou faixas de IPs são reservados para fins específicos em redes TCP / IP. As faixas de IPs reservados, são determinadas por uma entidade conhecido como IANA (Internet Assigned Numbers Authority).

Os IPs reservados, são usados para finalidades específicas e constituem intervalos de endereços que não podem ser atribuídos no escopo da WAN, ou seja, por parte do seu provedor de acesso à Internet, pelo datacenter ou por outras entidades que participam da Internet.

Conclusão

O endereço IP consiste de um conjunto de números definidos em base decimal (IPv4) ou hexadecimal (IPv6) e que são a representação para endereçamento de dados em redes locais (LAN) e redes de grande abrangência (WANs), como a Internet. Cada dispositivo que integra as LANs e WANs, recebe um IP único que o identifica na rede e graças a ele os dados atingem seus destinos corretamente.