Por que ter domínio personalizado é importante?

Você já sabe que um domínio na Internet é o endereço eletrônico para acessar seu site, sabe também qual a diferença entre domínios nacionais e internacionais, conhece questões relacionadas a domínios indisponíveis, mitos e verdades sobre as extensões novas e sabe até o que são subdomínios, mas você sabe responder objetivamente por que é importante ter um domínio personalizado ou próprio?

A importância do domínio

Ao acessar um website, tudo o que você digita logo após www, consiste do domínio. Uma vez que se tenha dito isso, você consegue responder quantos domínios você já digitou na vida? Você é capaz de dar esta informação em relação a apenas um domínio? Certamente não é provável alguém dar esta resposta precisamente, porque foram inúmeras vezes.

Toda vez que você acessa sua rede social preferida, seu site de compras mais frequentes, seus blogs favoritos e dezenas de outros sites que todos utilizam, você digita um domínio e seu cérebro está trazendo à tona, nomes, marcas, coisas que você gosta, ou que usa, ou que precisa. Você consegue perceber a importância disso? São marcas nas suas memórias na Internet e o resultado de suas experiências!

Assim, o domínio é uma forma simples, amigável e de fácil lembrança que nos leva a um ponto da Internet em que temos algum conteúdo que queremos ou precisamos ter acesso. Mais que isso, o domínio é um vínculo entre alguém e um profissional, uma marca, um serviço ou algo relacionado a aquele nome.

Naturalmente há alternativas para se chegar a um site qualquer sem que se saiba o seu domínio, como por exemplo, através dos resultados de sites de busca como Google ou Bing, mas por mais informação que exista sobre sites nestas ferramentas, você só consegue o acesso aos resultados exibidos, porque existe um domínio por trás de cada resultado.

Entendendo o que é um domínio personalizado

É um tanto redundante e em um primeiro momento, quem pensa melhor sobre a questão, pode fazer questionamentos, afinal existe algum domínio que não seja personalizado? Não, não existe. Todo domínio é único e personaliza ou individualiza o que há por trás dele.

Melhor dizendo, um domínio e sua respectiva extensão ou TLD (Top Level Domain), são únicos. Não é possível ou permitido que duas ou mais pessoas ou empresas, registrem um mesmo domínio. Assim a cada domínio existente no mundo, corresponde uma única pessoa / empresa, logo todo domínio é personalizado!

A questão não é exatamente esta - se todo domínio é personalizado ou não - mas é como o mercado e nossa mente a trata. Isso porque desde os princípios da Internet, pessoas e empresas utilizam domínios de terceiros para hospedar conteúdos diversos, que vão desde dados pessoais até mesmo sites de empresas. Isso não é novidade.

Na década de 90, quando se viu um grande crescimento da Internet ou agora, em pleno século XXI, pessoas e empresas ainda usam domínios de grandes sites para hospedar seus conteúdos. Naquela época os nomes eram outros: MySpace, Orkut, Tripod, Angelfire, Geocities ou HPG. Hoje são outros e você sabe bem quais são.

A diferença para hoje, basicamente está nos nomes dos serviços. Assim, dois sites usando a hospedagem gratuita do GeoCities, poderiam ter os endereços joao.geocities.com e jose.geocities.com ou ainda, www.geocities.com/joao e www.geocities.com/jose. Notou alguma semelhança com algum serviço da atualidade? Hoje nenhum destes serviços existem mais e com eles, acabou também o conteúdo antes neles hospedados.

Portanto, quando se utiliza um serviço - e consequentemente um domínio – de terceiro para hospedar qualquer conteúdo seu ou de sua empresa, não está usando um nome que lhe pertence e sendo assim, não existe identidade, nome, marca, decisão, lembrança e PERSONALIZAÇÃO, que é o processo de individualizar ou tornar algo único!

Vantagens de domínio personalizado

A esta altura já começa a ficar evidente a importância de se ter um domínio próprio, mas se o que tratamos ainda não foi suficiente para convencê-lo porque pessoas e empresas precisam de um domínio exclusivamente seu para hospedar seus conteúdos, vamos abordar alguns outros aspectos relevantes logo a seguir.

SEO (Search Engine Optimization) – consiste de otimização para motores de busca, ou simplesmente o processo de melhorar a forma como os sites de busca (Google ou Bing) enxergam o seu site ou seu conteúdo. Quando seu conteúdo usa um domínio próprio, ele tende a ser melhor classificado nos resultados de uma busca.

Políticas próprias – quando se usa um domínio de terceiro, fica-se sob as políticas deste. Em resumo, você não tem liberdade de definir 100% das ações relacionadas ao seu conteúdo e ainda se o serviço classificar determinado conteúdo como não permitido, você tem que removê-lo. Na prática, serviços como o Facebook, vão além e se algo estiver em desacordo, o conteúdo correspondente pode ser removido ou a conta encerrada, sem aviso prévio.

Estética e aparência – os aspecto ou em âmbito maior, a identidade visual relacionada à sua marca, seu nome, sua empresa e o conteúdo que você hospeda, são sempre o que o serviço usado adota, da mesma forma que todos que o compartilham, incluindo seus concorrentes. Não há como diferenciar-se neste quesito quando você não está utilizando seu domínio personalizado.

Recursos – se por exemplo, você quer incluir um FAQ, um fórum, uma área protegida para clientes, no site e o serviço utilizado não lhe oferece tal recurso, não há nada que você possa fazer. Sempre seu conteúdo estará restrito aos recursos disponíveis no serviço.

Mudanças – tudo que muda em uma empresa ou mesmo quando tratamos de pessoas, costuma ser decisão das empresas e das pessoas, exceto quando você hospeda seu site em um domínio que não lhe pertence. Você estará condicionado a mudar, se e quando o serviço usado mudar. Não é sua decisão.

Continuidade – quando se tem um domínio personalizado, a manutenção do mesmo fica exclusivamente condicionada à sua vontade e condições de ir em frente. Quando hospeda em um serviço de terceiro, se o mesmo é encerrado, como no caso dos citados HPG ou GeoCities, seu site acaba com eles.

E-mail personalizado – somente quem tem um domínio próprio, tem e-mail personalizado. Não há como criar contas de e-mail para cada área da empresa ou cada colaborador na forma fulano.de.tal@minhaempresa.com, sem que se tenha domínio personalizado.

Ou seja, é bastante claro por todos estes aspectos, que a individualização ou personalização que se tem ao ter um domínio próprio, permite você tomar as rédeas das decisões e do destino do seu conteúdo e por consequência do seu trabalho, do seu serviço, da sua marca, do seu produto. Você não estará nas mãos de outra pessoa ou empresa.

Como ter domínio personalizado?

Sempre foi fácil registrar e manter um domínio próprio e hoje não é diferente. Pelo contrário, é ainda mais fácil. Você pode escolher entre domínios nacionais ou internacionais. Pode ainda ter domínios com uma gama grande de extensões que refletem ainda melhor seu ramo de atividade, de modo simples e rápido.

Muitas empresas oferecem o serviço de registro de domínio e os valores são bastante acessíveis. Por valores a partir de R$ 40,00 ao ano, é possível ter um domínio personalizado e assim poder ditar os rumos do seu negócio na Internet. Em muitas empresas, ao se contratar um plano de hospedagem, dependendo de como escolher pagar, o domínio pode sair de graça.

Os mesmos serviços de hospedagem que lhe permitem ter um domínio próprio, hoje também oferecem ferramentas que possibilitam criar um site com uma série de recursos e aspecto profissional, em pouco tempo e sem a necessidade de se investir mais do que a mensalidade do seu plano, que na maior parte dos casos, é inferior ao valor de uma pizza.

Conclusão

O domínio personalizado ou domínio próprio, é praticamente de um aspecto básico quando se pensa em Internet. As vantagens são inúmeras e as facilidades também. Não é possível imaginar razões para não ter, quando alguém ou alguma empresa decide que tem que marcar presença na Internet. Somente se você é um dos poucos privilegiados que não precisa estar na Internet, que não há razões para ter um, mas quem não precisa?