O que é VPN e como funciona?

Se você está aqui, é porque possivelmente já ouviu falar sobre redes privadas virtuais, ou simplesmente VPNs, mais ainda não usou uma e talvez queira saber exatamente do que se trata, se é eficaz, como ela funciona e que benefícios pode lhe trazer, entre outras perguntas frequentes.

VPN significa “Virtual Private Network”, que nada mais é do que a tecnologia que permite que você acesse recursos com segurança em sua rede privada de qualquer lugar do mundo, mas isso é muito pouco e, portanto, vamos começar pela principal razão de se utilizar uma.

Por que usar uma VPN?

Uma conexão padrão da Internet, fornecida pelo seu provedor de acesso, como ISDN, ADSL, é por padrão uma conexão sem criptografia e assim, se você enviar um e-mail, acessar um site ou baixar um arquivo da nuvem, os dados são divididos em pequenos pacotes e transmitidos sem criptografia pelo protocolo TCP/IP.

Ou seja, nós já vimos quando abordamos a questão de certificados SSL, que a navegação pura e simples na Internet, originalmente se faz por um protocolo que é inseguro e assim se alguém interceptar os dados que são trafegados entre o dispositivo que você usa para acesso e o que você está acessando, esta pessoa poderá fazer uso de tais dados.

Esta é a principal razão pela qual pode ser útil ou importante se fazer uso de uma VPN - a segurança.

Sendo assim, VPNs são usadas para transmissão segura de dados por empresas e pessoas, de forma razoavelmente segura e utilizando um padrão ou protocolo. Resumidamete, VPN é a interconexão entre redes locais (LANs) usando um túnel seguro, que geralmente funciona pela Internet.

Como funciona uma VPN?

Ao usar o acesso a vários serviços na Internet (email, sites, downloads e uploads, etc), a origem é sua própria rede local (LAN), que pode ser da sua empresa ou mesmo uma pequena rede doméstica composta do seu notebook, modem e roteador.

No entanto, se você estiver conectado a uma VPN e todo o seu tráfego passar por essa rede virtual - a VPN - o mundo externo vê você como parte de uma VPN local. Assim, a fonte não é mais sua rede local, mas uma conexão via VPN.

A "técnica" usada para isso, chama-se "tunneling", na medida em que os dados comportam-se como se estivessem em um túnel e assim, alguém do lado de fora de um túnel vê alguém entrando nele, não sabe o que acontecerá dentro do túnel até que se saia do outro lado. O que está dentro do túnel e o seu comportamento, são invisíveis.

Isso significa que os sites e outros serviços com os quais você se comunica não poderão mais ver o endereço IP real do seu computador como uma fonte de solicitações de acesso, mas verão o endereço da rede privada virtual usada. Ainda que seja possível interceptar algum dado no caminho, ele estará criptografado e, portanto, não poder ser "lido".

Além disso, o seu provedor de serviços de Internet só verá uma conexão, que é da rede privada virtual estabelecida entre você e o serviço que você está usando e que estará completamente criptografada. O provedor consegue identificar que há tráfego, mas não consegue identificar a natureza do mesmo.

A razão de não se poder identificar o tráfego de dados na VPN, é que os mesmos são criptografados e assim, os dados são “embaralhados” de forma que se tornem incompreensíveis. Apenas o servidor com o qual você efetuou a conexão criptografada possui as informações necessárias para restituir as informações a um formato legível e original.

Na prática a coisa acontece da seguinte forma:

  1. Você faz contato com um servidor VPN através de uma conexão criptografada;

  2. Você envia todas as solicitações de endereços da Internet que deseja visitar, através do seu navegador, por exemplo;

  3. O servidor por sua vez conecta aos sites e estes não "vêem" o verdadeiro endereço IP do visitante, mas do servidor VPN;

  4. O serviço acessado entrega ao servidor de VPN a informação que foi requerida, da mesma forma que faria se o acesso fosse direto;

  5. Em seguida, o servidor nos fornece os dados novamente por meio de uma conexão também criptografada. Portanto, este acesso por parte do nosso computador, é invisível para os observadores de fora.

Vantagens do uso de uma VPN

Alguns dos principais benefícios no uso de uma VPN:

  • Todo o tráfego entre você e o serviço que você usa na VPN é criptografado, o que torna impossível ver o que você está fazendo na Internet;

  • A partir do momento em que você usa uma VPN para efetuar os acesso, você poderá acessar qualquer site sem censura ou restrições relativas a conteúdo;

  • Serviços e sites restritos por área ou localização geográfica, conseguem ser acessado se usar um servidor VPN localizado geograficamente onde há disponibilidade, como é o caso de alguns conteúdos do Youtube, que são disponíveis apenas em alguns países;

  • Conectar-se a servidores não mostrará seu endereço IP real, apenas o IP do servidor VPN que está usando. Particularmente útil quando não quer que saibam a origem real de um acesso;

  • Você pode navegar na Internet, verificar e-mails ou enviar informações confidenciais em lugares públicos, como hotspots, com maior segurança;

  • Com o grande monitoramento on-line de diversos serviços, é possível resguardar sua privacidade e o sigilo das suas informações pessoais;

  • Restringir o controle de um provedor de acesso à Internet ou outros similares.

Quem usa VPNs?

A princípio, devido a importância crescente que a informação tem no mundo moderno, restringir o seu acesso por parte de terceiros, deveria ser preocupação de todas as pessoas. Mas há algumas situações em que isso é mais importante e crucial.

Assim, as VPNs são uma ferramenta essencial para profissionais que viajam e precisam acessar arquivos importantes à distância, filiais ou unidades de uma mesma empresa que precisam trocar informações comerciais e administrativas, dados trafegados entre diferentes unidades de datacenters, pessoas que fazem uso Wi-Fi público ou de redes cuja segurança não possa ser garantida, entre outros muitos usos possíveis e desejáveis.

Portanto, sempre que o acesso a algo fazendo-se uso da Internet para tanto, exigir segurança ou manutenção do sigilo e privacidade, é indicado que se use uma VPN para efetuar o acesso.

VPNs são seguras e eficazes?

A resposta honesta para esta pergunta, é delicada, na medida em que 100% de segurança não existe, principalmente quando há o fator humano como parte do processo. O que se tem que ter em mente é que adotar uma VPN no processo de acessos usando a Internet, consiste de uma camada a mais de proteção e que deve contar com outras medidas adicionais.

Sendo assim e levando-se em consideração que exista um conjunto de medidas de segurança, a adoção de uma VPN para acesso à Internet, cumpre bem seu papel de aumentar a segurança do ambiente.

Conclusão

As VPNs, são um recurso de segurança, que tem como objetivo tornar anônimo o acesso de pessoas a determinados dados e ao mesmo tempo, protegem tais dados tornando-os ilegíveis para terceiros que eventualmente tenham acesso a eles. Portanto, consiste de um recurso de segurança, sigilo e privacidade.