Tráfego, Transferência e Largura de Banda, entenda o que são e suas diferenças

Houve um tempo em que entre os muitos recursos que os planos de hospedagem ofereciam, constavam o tráfego ou transferência e até mesmo largura de banda. Estamos falando de mais de 10 anos atrás. De lá para cá, muita coisa mudou e não são todos que ainda estipulam limites para estes recursos. Muita gente não presta muita atenção nestes recursos importantes, porque na verdade não sabem bem o que significa, quais as suas diferenças. Você é um destes?

O que é tráfego ou transferência?

É mais comum encontrarmos o termo tráfego listado como um dos recursos dos planos de hospedagem existentes no mercado, embora alguns também utilizem o termo transferência. Saiba que em termos de dados, significam exatamente a mesma coisa.

A palavra tráfego, não é inédita e nem desconhecida da maior parte das pessoas e se lhe vem a cabeça a quantidade de veículos que transita pelas vias públicas e estradas, você está certo. Em termos de computação ou dos dados que circulam em uma rede, é o mesmo.

Sim, o tráfego é a mensuração do volume de dados que um sistema informático manipula e diferentemente do número de veículos que circulam, mede a quantidade de dados que entram ou saem de um ponto da rede, em kilobits, kilobytes, megabytes ou algum dos seus múltiplos. Portanto, se em um ponto da rede, que pode ser seu notebook ou um servidor da empresa em que trabalha, chegam 1000 kilobytes em um dia de trabalho, costuma-se dizer que trafegaram 1 MB (megabyte) de dados naquele dia.

Em termos práticos e tendo em mente uma conta de hospedagem de sites, o tráfego é constituído pela soma de todos os dados que a conta recebeu ou enviou durante um mês. Aqui cabe uma ressalva, pois é comum que as pessoas imaginem que apenas as visitas ao site produzem tráfego de dados, quando na verdade todas as mensagens de e-mail recebidas e enviadas, bem como todos os arquivos enviados ou baixados via FTP, também são contabilizados como tráfego da conta de hospedagem.

Quando alguém acessa um site, saem da conta arquivos em direção ao dispositivo que efetuou o acesso (download) e cada um destes arquivos tem um tamanho em KiloBytes (KB). A soma do tamanho de cada arquivo baixado, é o tráfego que aquele acesso à página específica produziu. O mesmo acontece quando se recebe um e-mail, o qual tem um tamanho também em KB ou MB e que é somado ao saldo de dados trafegados até o momento.

Sendo assim, ao longo de um mês, uma conta de hospedagem contabiliza o total de dados baixados, resultante dos acessos às páginas do site, o total de dados dos e-mails recebidos e enviados, bem como das ações de FTP de download, upload e comandos do FTP.

O que é largura de banda (bandwidth)?

Diferente do tráfego ou transferência de dados, a largura de banda não é uma totalização, mas uma medida de velocidade ou capacidade.

Ainda podemos fazer a analogia com o trânsito de veículos, embora não seja usual o termo largura de banda neste caso. Mas da mesma forma, as vias têm diferentes capacidades de escoação de veículos. Assim, uma via de mão única e simples, tem uma capacidade de escoar veículos quatro vezes menor, do que uma via de quatro faixas ou pistas.

Ou seja, uma via de quatro faixas, permite que mais veículos passam por um determinado ponto, durante uma hora, do que uma via de faixa simples, considerando que ambas tenham o mesmo limite de velocidade. Na prática, independente do número de faixas e da velocidade que é permitida para trânsito de veículos, se fosse aplicável o termo largura de banda, poderia se dizer que é quantidade de veículos que consegue passar pela via em um minuto, ou uma hora ou outra unidade de tempo.

Visto em termos de informática, a largura de banda, é a capacidade que dois pontos da rede têm de trocar dados entre si, ou seja, quantos KiloBytes (KB) ou MegaBytes (MB) ou GigaBytes (GB) transitam entre os pontos, a cada segundo.

Outro ponto que merece citação, é das convenções utilizadas. Quando se fala de redes, entre alguns aspectos, referencia-se uma rede por sua capacidade de transmissão de dados ou velocidade e assim, as redes internas – domésticas ou corporativas – mais comuns, são chamadas de redes Megabit ou Gigabit e que são uma rede cuja maior capacidade de transmissão de dados é de 1000 bits por segundo e 1000000 bits por segundo, respectivamente.

Se tudo ficou claro até aqui, é fácil deduzir que a diferença entre tráfego é quantidade de dados que um ponto da rede troca com outro, e a largura é capacidade de fazer esta troca em um intervalo de tempo, ou seja, a velocidade máxima com que esta troca acontece.

Por que tráfego e largura de banda são importantes?

Você deve imaginar que o objetivo de todos que têm um site, é ter muita visitação. Para isso, entre outras coisas, você precisa de um site robusto baseado em um CMS consagrado e realiza ações de e-mail Marketing e um trabalho de Marketing de Conteúdo. Mas por outro lado, tudo isso gera tráfego, ou seja, muitos dados sendo transferidos a partir de sua conta de hospedagem.

Mais que isso, se você realiza algum tipo de ação para impulsionar a visitação, logo que as campanhas são disparadas, você observa picos de visitação, que nada mais são do que muitos visitantes acessando o site ao mesmo tempo. Quando isso ocorre, além do tráfego pesado de dados, ele está concentrado em determinados períodos.

Se você não tiver uma boa largura de banda, ou em outras palavras, não for capaz de alimentar rapidamente esta demanda, as páginas demorarão para serem exibidas para os visitantes.

Resumidamente, limitações de tráfego de dados e largura de banda, são fatores que podem limitar o que todos buscam, ou seja, grandes volumes de visitação e capacidade de concentrar esta visitação em determinados horários.

Como resolver problemas de tráfego e transferência?

Vamos supor que você vem fazendo um excelente trabalho e seu projeto na Internet está crescendo. Tem um site institucional, um blog e uma loja virtual. Além disso, tem uma boa base de usuários cadastrados na sua newsletter, a qual é enviada semanalmente. A visitação vem aumentando, as vendas e parcerias também, mas seu plano de hospedagem lhe impõe limites de tráfego que já estão sendo atingidos. O que fazer?

A primeira alternativa que a maioria considera, é busca um plano ilimitado de hospedagem. Mas vamos supor que esta não seja uma opção a ser considerada no momento. Neste caso, você terá algum trabalho, mas até um certo ponto, é possível contornar a situação por algum tempo:

  • Procure otimizar todas as imagens do site. Geralmente imagens são os arquivos mais pesados e que mais contribuem para o tráfego;

  • Se você usa um CMS, estude cuidadosamente a instalação / ativação de plugins, bem como quais são melhor otimizados. Embora não represente uma economia de dados muito grande, em sites com visitação muito elevada, o todo pode representar alguma melhora, além de contribuir para um desempenho melhor do site, independente da visitação;

  • Havendo vídeos, procure hospedá-los em serviços destinados a este fim, como o Youtube e Vimeo, já que este é o tipo de conteúdo que mais pesa em termos de tráfego e consumo da largura de banda. Além disso, estes serviços oferecem um desempenho bastante bom;

  • Para elevados volumes de e-mail Marketing, considere utilizar serviços especializados, já que o tráfego e o consumo de banda, não serão contabilizados da sua conta, mas a partir dos servidores do serviço utilizado.

Mesmo que se consiga uma boa redução no tráfego mensal consumido, bem como na largura de banda, com ações como as acima, é preciso se ter em mente que há um limite e que o crescimento contínuo de conteúdo e visitação, como também de outras questões, fará com que em algum momento seja necessário buscar um plano de hospedagem ilimitado ou mesmo soluções mais apropriadas, como planos personalizados ou mesmo um VPS.

Conclusão

Tráfego ou transferência e largura de banda, constituem o volume de dados que uma conta de hospedagem transfere e a capacidade que esta transferência tem de ocorrer em um intervalo de tempo. Estas medidas estão intimamente relacionadas a aspectos como visitação do site e envio e recebimento de e-mails e FTP, o que de certo modo também representa a medida de crescimento e do uso dos serviços de hospedagem.