Servidor Linux ou Windows? Qual escolher para hospedagem do meu site?

Quando você tem pela frente pela primeira vez a tarefa de escolher uma empresa para hospedar seu site, é possível que tenha que fazer também uma outra escolha: planos de hospedagem em Servidor Linux ou Windows. Certo, mas e qual é a diferença entre servidor Linux e Windows? Esta é a primeira e mais frequente pergunta que muitos se fazem e a resposta é mais fácil do que parece.

Primeiramente, é importante você ter a mente aberta e evitar preconceitos e receios. A escolha embora seja baseada em aspectos meramente técnicos, não exige que você seja um especialista em tecnologia e tampouco que tenha conhecimentos avançados em nada. Vamos ajudá-lo a chegar à resposta, respondendo dúvidas simples e questões que possivelmente você conhece bem.

O que é um servidor?

Antes de mais nada, é sempre adequado você estar familiarizado com alguns poucos termos e o primeiro deles, é servidor. O que é um servidor de hospedagem? Por que eu preciso de um servidor?

Um servidor nada mais é do que um computador com capacidade de armazenar e manipular grandes volumes de informação. Além disso, o papel do servidor, é “servir serviços aos clientes ou usuários”, por mais que esta explicação pareça redundante.

Assim, um servidor tem instalado serviços diversos que são utilizados simultaneamente por muitos usuários que o acessam através de uma rede. Entre os serviços mais comuns, estão bancos de dados, e-mail, ftp, etc. A lista de serviços disponíveis no servidor pode ser bastante extensa e pode variar de acordo com o que se quer ou precise dele.

Da mesma forma que seu computador pessoal, um servidor de Internet para hospedagem de domínios, tem um sistema operacional, que tem o papel de administrar outras aplicações e a integração destas aplicações / serviços nele instalados com o hardware. Na Web atualmente, dois são os sistemas operacionais mais utilizados: Linux e Windows.

Qual a diferença de servidores Linux e Windows?

A primeira e mais aparente diferença, é naturalmente o sistema operacional, mas em termos práticos, o que isso significa? Para o usuário final que apenas usa um serviço, nada. Quando você entra no site do seu banco, baixa um App para seu smartphone, assiste um filme no Netflix, confere as imagens das câmeras de segurança da sua empresa ou condomínio, está acessando um servidor conectado à Internet que pode ter qualquer sistema operacional instalado.

Isso tudo é possível, porque independente do dispositivo (notebook, smartphone, smart tv, etc) e do sistema usado (Windows, Linux, Android, iOS, etc) no dispositivo, o papel do servidor é fornecer um resultado, que pode ser o conteúdo de um e-mail ou um extrato da sua conta bancária, através de um protocolo (conjunto fixo e preciso de regras de como fazer algo) que estabelece como é a comunicação com o servidor.

É natural que diante disso você esteja pensando que se não há diferença para os usuários, tanto faz um servidor Windows ou Linux. Não é bem assim para o usuário final, mas para você que vai hospedar, há diferenças e por isso vamos abordar os principais pontos que caracterizam cada um dos dois sistemas operacionais.

Qual sistema operacional escolher?

Quando se pensa em termos de ambiente de hospedagem, há alguns aspectos bastante objetivos e outros nem tanto, mas que nos ajudam a escolher entre cada um dos sistemas operacionais disponíveis para hospedagem Web:

Linguagem

Quando o site é desenvolvido usando-se ASP, .NET ou C#, obrigatoriamente deve-se usar servidores Windows, já que são linguagens criadas pela Microsoft e que só rodam neste sistema operacional. Praticamente todas as demais ou são nativas do Linux ou rodam perfeitamente neste sistema, assim como PHP, Perl, Python, Ruby on Rails, etc.

Serviços

Da mesma forma que as linguagens, alguns serviços ou aplicações são criados pela Microsoft e por esta razão exigem servidores com o sistema operacional Windows. Exemplos disso, são bancos de dados Access ou Microsoft SQL ou serviço de gerenciamento de e-mail Exchange.

Custos

Os valores para licenciamento de serviços e aplicações que rodam em servidores Linux, incluindo o próprio sistema operacional, muitas vezes são gratuitos ou quando pagos, geralmente têm valores bem inferiores aos praticados na plataforma Windows.

Desempenho

As características técnicas do sistema operacional Linux, que vão desde o sistema de arquivos usado, passando pelo gerenciamento de hardware, manipulação de processos, entre outros, resulta em um ambiente mais estável, com melhor desempenho e menor exigência de hardware em relação ao Windows. Isso também implica em menor custo.

Segurança

A estrutura de administrador, usuários e grupos, bem como os atributos e permissionamentos de pastas e arquivos do Linux, constituem uma estrutura mais segura do que o Windows. E sendo OpenSource, o Kernel do Linux – que é o coração do sistema operacional – é acessível a uma vasta e diversificada gama de desenvolvedores habilitados a criar correções e atualizações.

Estabilidade

Os serviços comumente mais usados em servidores de aplicação Linux, têm se mostrado extremamente mais estáveis em comparação ao Windows. É comum servidores Linux operando mais de um ano sem necessidade de reboot, o que dificilmente se consegue com o sistema da Microsoft.

Manutenção

Pelas características do sistema operacional, os servidores baseados no Linux geralmente exigem menos manutenção e quando necessárias, costumam ser mais rápidas.

Conclusão

Em linhas gerais e na maior parte do tempo, algumas das principais diferenças entre servidores Linux e Windows não são totalmente aparentes e seja um ou o outro, cumprem bem seus papéis. Portanto, dois devem ser os principais fatores para determinar a sua escolha:

Se seu site e/ou aplicação Web usam linguagem e serviços da Microsoft, você necessariamente terá que escolher um plano de hospedagem baseado em servidores Windows.

No entanto, se seu site faz uso das diversas outras linguagens e serviços que são suportados em servidores Linux, os aspectos custo, desempenho, segurança, manutenção, que se fazem sentir principalmente nos momentos mais críticos, acabam sendo determinantes na escolha por planos em ambiente Linux, que hoje é a opção mais usada globalmente em servidores de hospedagem.