Atualizar o site: por que e quando devo alterar o conteúdo do meu site?

“Alô! É da XPTO Assistência Técnica?”. “Alô! Não moço. Já é a segunda vez hoje que ligam querendo falar nesse lugar. Aqui é um consultório”. Esse tipo de situação, é mais comum do que se imagina, principalmente em alguns segmentos e portes de empresas e na maior parte das vezes, o que leva a isso, é algo que pode ser facilmente evitado e se deve a informações desatualizadas na Internet.

Entenda a importância, o porquê e quando atualizar um site ou qualquer outra forma de marcar presença na Internet.

Por que manter o site atualizado é importante?

Há duas décadas ou um pouco mais, toda vez que se precisava de um prestador de serviços como uma assistência técnica, uma auto-escola, um encanador, ou qualquer outra situação na qual não se tem um fornecedor fixo e habitual, pois a maior parte das pessoas não se utiliza destes serviços com frequência – e na verdade pode ser até bastante esporádica a necessidade –, recorria-se a uma lista telefônica classificada, onde as pequenas empresas pagavam por veiculação do seu negócio.

Mas isso ficou no passado e estas listas nem existem mais. Hoje, quando se faz necessário, quase todas as pessoas vão sacar do bolso o smartphone ou vão até o notebook e vão pesquisar no Google – ou quem sabe no Bing – pelo serviço ou produto que necessitam, sendo uma das principais formas de trazer visitantes ao site das empresas.

Em geral sites de pequenas empresas e prestadores de serviços, costumam ser simples e contém informações bastante básicas, o que muitas vezes faz com que se tenha que fazer algum tipo de contato para esclarecimento de dúvidas ou obtenção de informações adicionais e é quando o primeiro grande problema acontece – informações insuficientes, imprecisas e desatualizadas.

O breve atendimento telefônico que transcrevemos no início, é uma situação bastante comum entre as micro e pequenas empresas, em que a mudança de endereço, de telefone e de formas de atendimento, é comum acontecer.

Suponhamos que o seu modesto site gere um único contato telefônico perdido ao dia, em um mês de 22 dias úteis, são 22 chances de fazer negócios desperdiçadas! Quem nos dias de hoje pode jogar fora tantos clientes em potencial, especialmente as micro e pequenas empresas?

E se esse já não fosse um motivo suficientemente bom para preocupar-se com a atualização dos dados da empresa ou negócio, que constam na Internet, ainda há a questão da imagem. Qual a probabilidade de alguém buscar outras formas de localizá-lo e sua empresa? Muito pequena, afinal para a maior parte das pessoas, um dado tão importante no seu site e incorreto, revela no mínimo uma empresa negligente.

Além do mais há centenas ou milhares de concorrentes seus disputando cada cliente para o qual você não dá a devida atenção. Lembre-se que a velha máxima de que “a primeira impressão é a que fica”, aqui é uma verdade difícil de ser mudada.

E a questão não se encerra por aqui. Na verdade a manutenção de um site vai bem além de manter dados de contato corretos e atualizados.

Em tempos em que tecnologias novas surgem a todo momento e possibilitam a ampliação do leque de atendimento, é fundamental oferecer alternativas aos clientes. Chats, aplicativos de comunicação, mapas de localização, entre outros recursos, são quase que obrigatórios, se você quer facilitar a vida dos clientes.

O conteúdo do site também deve ser modificado na medida em que novos produtos ou serviços sejam incorporados, bem como aqueles que deixaram de ser comercializados. No primeiro caso, você vai perder um contato, pelo simples fato que as pessoas não saberão que você tem algo que elas precisam. E no segundo, um cliente que entra em contato mostrando interesse por algo que você não dispõe, tende a criar um conceito negativo, pelo tempo desperdiçado no contato e pelo descrédito que uma informação incorreta acarreta.

Portanto, um site desatualizado em termos do seu conteúdo, é uma publicidade às avessas e um desserviço aos seus clientes em potencial.

Por que isso acontece?

Não é raro que as micro e pequenas empresas tenham criado seus sites há muitos anos, apenas motivadas pela ideia de que a Internet é algo que pode alavancar muitos negócios facilmente ou apenas porque a maior parte das empresas têm sites e sendo assim, não ter um, é estar um passo atrás da concorrência.

O que muitas vezes acontece, é que não basta criar um site e esperar que ele traga o mundo para fazer negócios com você e sua empresa. A Internet é sim uma forma excelente de vender e dar alcance e visibilidade, mas exige um trabalho contínuo para fazer com que sua presença digital seja consistente e diversificada, ou em outras palavras, dê retorno visível.

Não significa que aqueles que não podem dedicar tempo, trabalho e algum investimento em SEO, Marketing de Conteúdo, Marketing de Afiliados, links patrocinados e outras ferramentas para ampliar sua participação e visibilidade na Internet, devem abdicar de sua presença pelo baixo ou nenhum retorno apreciável.

O que se observa em muitos casos, é que a falta de conhecimento do que a Internet oferece e de como qualificar e quantificar o retorno, faz com que as pessoas responsáveis pelo negócio, criem uma visão equivocada do potencial que têm a sua disposição.

A cada vez que o telefone toca ou um cliente adentra o seu estabelecimento, você costuma indagar qual foi o meio pelo qual aquele cliente soube do seu negócio?

Essa descrença e até mesmo a falta de informação sobre o quanto um simples site institucional pode contribuir para os negócios, faz com que muitos pequenos empresários acabem por esquecer que têm um site e que assim como qualquer outra forma de divulgação, exige cuidados, atenção e trabalho.

Um site, por mais simples que seja, deve ser pensado como um meio de captação de clientes, da mesma forma que qualquer outro meio de se fazer Marketing.

Quando atualizar o site?

O correto seria perguntar com que frequência deve-se atualizar o site. Se possível sempre. Mas é sabido que nessa classe de empresas, em que é comum um número restrito de pessoas e até uma constituição familiar restrita a um casal, pais e filhos e até quando toda a empresa é representada por uma única pessoa, que destinar tempo, atenção e recursos para atualizações frequentes, é algo difícil devido à pouca disponibilidade e muitas vezes também pelo escasso conhecimento sobre o assunto.

No entanto, há alternativas atualmente que tornam a administração de um pequeno site institucional, algo acessível e que consome pouquíssimo tempo, a exemplo dos sites baseados em CMSs como o WordPress.

Uma solução baseada no WordPress, dispensa investimento em um web designer ou algum profissional com conhecimentos na área. Até mesmo uma atualização visual, objetivando produzir um site esteticamente mais atual, é bastante simples e rápida, com a simples mudança de um tema para o WordPress.

Você deve atualizar o site sempre que alguma das seguintes situações acontecer:

  • Houver mudança de endereço, reformas, novo ponto de atendimento ou nova loja;

  • Alteração nos dados de contato e nas formas de atendimento (telefônico, chat, e-mail, WhatsApp, etc);

  • Quando tirar produtos ou serviços da linha oferecida;

  • Sempre que incluir novos produtos / serviços ou houver mudanças em algum ofertado;

  • Quando houver promoções, bem como ao final do prazo delas, remover as informações associadas;

  • Mudanças nos horários e formas de atendimento;

Conclusão

Sites antigos e, sobretudo desatualizados, são uma forma de publicidade às avessas, na medida em que fazem com que clientes em potencial, não consigam obter as informações que buscam e a perda de contatos importantes, que poderiam se traduzir em novos negócios.

Comentários ({{totalComentarios}})