Sua presença digital é eficaz?

Muitas organizações seguem à risca os conselhos dos gurus do Marketing Digital, por meio de uma maciça presença digital para empresas, esperando com isso, colher os frutos que são prometidos.

No entanto, a prática nem sempre está alinhada com a teoria e muitas vezes o que se vê, são resultados insuficientes e em casos extremos, chegam até ser negativos.

O que falta? O que está sendo feito de errado? Por que apesar de algumas empresas investirem tempo, esforços e cifras expressivas, o resultado positivo não acontece?

O que é presença digital?

Uma avaliação quanto ao significado desse substantivo abstrato composto tão usado nos últimos anos, conduz-nos a uma contradição. No entanto, não é nossa proposta a avaliação etimológica do termo.

Indo direto ao ponto de forma objetiva e deixando de lado outros desdobramentos, presença digital é estar representado em meios digitais, que em nosso caso em particular, são os meios digitais que envolvem a Internet.

Em outras palavras, uma empresa com presença digital, é uma empresa que tem seu site institucional, um blog, um e-commerce, um fórum de discussão, perfis em redes sociais e tudo o que se conseguir imaginar em termos de Internet.

Quanto mais se está representado nestes meios, maior é a presença digital!

Como é a sua presença digital?

Quando essa pergunta é feita ao conjunto de empresas que têm canais digitais dos mais diversos, é comum ouvir que “temos uma presença digital ampla”.

Se formos avaliar como requisito bastante e suficiente, ter vários tipos de sites e perfis em redes sociais, a discussão termina aqui. Mas isso é de fato o único aspecto que importa?

Uma rápida avaliação de poucos minutos e observação de alguns pontos da chamada presença digital, que a empresa julga ter, costuma ser bem conclusiva.

Muitos de fato estão em todos os lugares da Internet, mas isso não basta, da mesma forma que estar presente na aula da faculdade ou do curso de capacitação da empresa, não é indicativo de que você assimilou o que deveria.

É mais ou menos o mesmo significado de dizer que: “Estou de corpo e alma”. Ou seja, não basta estar presente, mas tem que estar 100%.

Tem que haver envolvimento, dedicação, participação e compromisso.

Não é raro ver sites cuja última atualização foi feita há anos. Um fórum em que não há respostas ou comentários às perguntas feitas, uma loja virtual com produtos fora de linha ou indisponíveis há meses, redes sociais sem uma postagem recente ou sem interação com seus seguidores.

Isso não é presença digital, pelo menos eficiente ou menos ainda, eficaz.

Nos casos mais extremos, uma postura desleixada que fica evidente em um cenário como o acima e que não é raro, chega mesmo a trabalhar contra a empresa.

Imagine você, que ainda não a conhecia e, portanto, não é cliente da empresa e ao observar tal situação em todos os canais digitais da empresa, que tipo de imagem irá construir a seu respeito?

Sim, a dedução é óbvia e preocupante. Toda vez que um internauta desembarcar em algum dos canais digitais da empresa, estará sendo mandado diretamente para algum concorrente.

Em outras palavras, investimentos foram feitos para construir uma imagem negativa.

É natural que esse tipo de empresa pense que a Internet não traz os resultados que tanto falam e os tais gurus do Marketing Digital, não sabem de nada.

Talvez – e apenas talvez – alguns não enxerguem que da mesma forma que não se pode apenas abrir uma porta no comércio de rua e sentar-se esperando que os clientes simplesmente entrem e assim que entram seu produto se venderá por si só, não se pode achar que criar e publicar um site qualquer, vai torná-lo o mais novo milionário ponto com!

Como ter retorno com a presença digital?

Essa é a pergunta que a maioria que chegou até aqui e em maior ou menor grau, viu-se como personagem desse enredo: “como eu tenho resultados?”, ou “como eu construo uma presença digital eficaz?”. Esse é o tipo de resposta que muita gente busca.

Sem rodeios então – tendo paciência e trabalhando como se faz no mundo físico.

Se você nasceu como uma pequena loja e hoje tem 5, 10, ou 20 ou mais que isso, mas em cada filial preocupa-se em fazer o mesmo que fez da primeira o sucesso do seu negócio, sabe que precisou de tempo e muito trabalho.

É claro que a Internet exige muito menos e há histórias de sucesso que reforçam essa crença, de que tudo é mais simples, mais rápido. Mas os cases de fortunas construídas ao longo de meses, são a exceção e não a regra.

Objetivamente, há alguns pontos que são fundamentais e pelos quais se deve começar:

1. Não queime etapas

Tudo tem seu tempo.

Querer apressar cada etapa, inverter a ordem em que as ações devem ser adotadas ou mesmo não fazer tudo o que é necessário, terá um preço.

O planejamento com a determinação de cada ação, deve ser estipulado pelo Marketing Digital.

Não adianta enviar um e-mail Marketing para trazer muitos visitantes e consequentemente clientes em potencial, se por exemplo, o site precisa ser reformulado ou atualizado.

2. Tenha paciência

Naturalmente, se o trabalho for bem feito, utilizando as estratégias de Marketing Digital, Marketing de Conteúdo, houver planejamento de conteúdo, for feito um bom e permanente trabalho de SEO, os sites e as redes sociais forem trabalhados com base nesses aspectos, os resultados devem vir com o tempo.

3. Faça bem o básico

Especialmente se está começando, não queira abraçar o mundo.

Sem experiência, retrospecto e estrutura, querer fazer tudo, não é uma boa ideia.

Se por exemplo, já tem um site, só inicie o blog quando o site estiver bom o suficiente.

Ingresse nas redes sociais, apenas quando e se puder relacionar-se bem com sua audiência e se tiver conteúdo relevante.

4. Atenção a quem mais importa – o internauta

Trate o internauta como gostaria de ser tratado.

Sua presença digital deve ser orientada a atender as necessidades e desejos dos seus clientes e não aos gostos e desejos da empresa.

Faça tudo com base em dados, ou seja, resultado de pesquisas, estatísticas e do que os clientes lhe indicam, bem como meça e compare os resultados obtidos com cada mudança implementada.

5. Não copie a concorrência

Não suponha que o que os concorrentes fazem, vai lhe dar exatamente os mesmos resultados.

Em algum momento e em alguma medida, pode até funcionar. Mas faça o que tiver que ser feito visando seus próprios resultados e objetivos.

Seja original e faça o seu público ver seus diferenciais.

6. Se não puder fazer, não faça

Fazer algo por fazer ou sem ter a capacidade, o tempo, os recursos para fazer bem feito, é melhor não fazer.

Invariavelmente isso recai em baixa qualidade do conteúdo do site, do blog ou da rede social, bem como da qualidade do atendimento e do relacionamento, comprometendo a sua imagem.

Melhor fazer pouco, mas o que for 100% capaz de lhe dar retorno positivo, do que querer fazer tudo ou mais do que é possível momentaneamente e não ter qualidade no que é entregue.

7. Estipule metas

Mais do que simplesmente atribuir números que se deseja ou que se precisa atingir, tenha ciência e pés no chão ao defini-los.

A definição de metas viáveis e que atendam anseios e necessidades da empresa, é mais do que chegar a um número. Deve levar em conta também as possibilidades.

É perseguir racionalmente, com planejamento, trabalho, estrutura, um número possível e à medida que cada objetivo é alcançado, estipule novos.

8. Saiba porque está fazendo

Todas as ações em cada meio digital, devem ter um propósito.

Somente sabendo-se porque se faz algo, é que se pode saber o que esperar e consequentemente, medir os resultados obtidos.

Saber o porquê de sa fazer cada coisa, ajuda a não esquecer a essência das coisas e caminhar rumo ao conceito de "os meios justificam os fins", ou em outras palavras, seus resultados são fruto de boas e acertadas ações.

9. Meça tudo

Métricas são importantes para tirar conclusões das mudanças adotadas, dos resultados obtidos e orientar o que fazer e porque fazer.

Mais que isso, saiba interpretar os números.

Boa visitação, sem conversão, é um resultado que não contribui ou indica que possivelmente o conteúdo não corresponde às expectativas dos visitantes, ou ainda não cumpre o seu papel.

10. Nunca fique satisfeito

No sentido de sempre buscar melhorar, especialmente os pontos que mais importam aos visitantes.

Os melhores números e índices, mesmo aqueles que superaram as previsões mais otimistas, não devem ser indicativo que nada mais precisa ser feito.

A satisfação consigo mesmo, gera acomodação e até mesmo um preocupante e não desejado menosprezo com os detalhes.

E no pior cenário possível, até mesmo a arrogância, a qual é o caminho mais curto para afastar os clientes.

Conclusão

Presença digital eficaz, não é sinônimo de estar presente em todos os cantos da Internet. Deve ser resultado de estratégias bem claras e definidas, planejamento e ação para colher resultados conscientes, esperados e resultantes dessa presença.

Comentários ({{totalComentarios}})