O que você deve fazer se o seu site estiver fora do ar?

Uma situação bastante chata enfrentada pelo microempreendedor que vende seus produtos e serviços exclusivamente pela Internet é ver seu site fora do ar. Isso porque, além de frustrante, a indisponibilidade frequente das páginas aos internautas (potenciais clientes) impacta diretamente a rentabilidade dos negócios.

Afinal, pouquíssimos visitantes cogitarão retornar ao seu site se já perceberam certos problemas técnicos de transmissão de dados em uma primeira experiência, certo? Exatamente por esse motivo, as páginas eletrônicas comerciais precisam ser constantemente verificadas para que eventuais problemas possam ser corrigidos em poucos minutos.

Mas, afinal, você sabe identificar quando um site está realmente fora do ar? O que pode ser feito pelo dono do site antes de procurar pelo provedor de domínio e hospedagem? Para saber, continue lendo este post!

Comece pelo básico

Antes de ligar para o técnico da provedora, é importante que algumas checagens básicas sejam previamente realizadas, porque os reais motivos podem não estar relacionados a problemas com os servidores externos. Para isso, você mesmo pode realizar essa avaliação, ainda que tenha pouquíssimo conhecimento técnico. Vamos lá?

Conexão à Internet

É o primeiro passo a ser dado. Embora os problemas gerados pela conexão à Internet sejam vastos, tente fazer uma análise básica: confira se seu dispositivo eletrônico está efetivamente conectado a alguma rede móvel ou Wi-Fi.

Também é interessante considerar as atuais condições de seu modem e roteador (posição da antena, estado físico etc.), bem como eventuais problemas de rota provocados pela queda no serviço de Internet prestado pelas operadoras contratadas.

Dígito correto do endereço eletrônico

Uma simples letra equivocada e você será direcionado para outro site ou, como acontece muito, para site algum. Por isso, confirme se todo o link eletrônico foi digitado corretamente.

Pagamento das anuidades e mensalidades

A prestação contínua dos serviços de domínios e hospedagem dos sites está condicionada ao pagamento de anuidades e mensalidades. Caso esses valores não estejam em dia, as empresas podem retirar a página do ar.

No entanto, e-mails e notificações costumam ser enviados aos clientes com razoável antecedência para que os planos possam ser renovados a tempo. Ainda assim, o esquecimento dos usuários e a ausência de avisos pelas empresas não são incomuns.

Limpeza do cache do navegador

O cache é considerado uma espécie de memória bastante veloz presente em todos os dispositivos eletrônicos fabricados atualmente. Assim, as informações básicas dos sites acessados com maior frequência são salvas nessa memória para que o carregamento dessas páginas ocorra de modo mais ágil na próxima vez.

O problema, nesse caso, pode ocorrer quando você tenta acessar um site que esteja constantemente fora do ar. Por causa disso, o navegador tende a salvar tais dados (relativos à indisponibilidade) na memória.

Dessa forma, mesmo com a página funcionando normalmente, o sistema operacional exibirá inconstâncias. Por isso, é importante realizar limpezas constantes desse cache de navegação.

Nova tentativa de acesso

Cumpridas todas as etapas anteriores, agora, é essencial que você tente acessar mais uma vez a página virtual depois de transcorrido um período de 5 a 15 minutos. Isso porque os sites também podem ficar fora do ar somente por alguns instantes, em razão de instabilidades na rede.

Evolua para avaliações técnicas (básicas)

Caso essas tentativas não tenham sido suficientes para identificar e resolver o seu problema, então, é chegada a hora de confirmar se o site está, de fato, fora do ar. Para isso, existem alguns procedimentos bem simples, que podem ser feitos por qualquer leigo no assunto. Confira!

Comando Ping

Essa primeira medida é realizada no prompt de comando do sistema operacional — aquela janelinha preta que você, muito provavelmente, já viu aberta. Para abri-la, você pode utilizar o seguinte atalho:

  • Tecla Windows + R (para Windows);
  • Command + Espaço (para Mac).

Em seguida, você deverá digitar o termo “cmd” (Windows) ou “terminal” (Mac) para que o prompt possa ser acessado. O próximo passo é mais simples ainda: digite a palavra “ping” e o endereço eletrônico que você encontra dificuldades em acessar (exemplo: ping www.hostmidia.com.br). Aperte Enter e aguarde.

A estatística ping define se a conexão entre seu dispositivo eletrônico e o IP do site digitado está regular. Por esse motivo, depois de alguns segundos, duas possibilidades de respostas podem ser constatadas: 

  • “Resposta de ...”: isso significa que o site está funcionando normalmente;
  • “Esgotado o tempo limite do pedido”: implica que há boas chances de a página estar fora do ar.

Sites de verificação externa

Como alguns sites não aceitam o comando Ping, os resultados podem não estar 100% corretos. Por isso, a verificação também deve ser feita externamente, por meio de sites específicos que são gratuitos. 

O mais famoso é o “Down for everyone or just me?”. De modo bastante simples, você só precisa digitar no campo indicado o endereço eletrônico e pronto! Em segundos, será confirmado se o site efetivamente está fora do ar (com a frase “Looks downs from here”) ou se está funcionando normalmente (com a frase “It’s just you”).

Excesso de recursos na página virtual

A falta de otimização dos sistemas de cache ou imagens é um dos grandes vilões quando o problema está vinculado a excessos de recursos nos sites. Além disso, a contratação de serviços de hospedagem compartilhada, embora com preços reduzidos, também pode corromper a estabilidade das páginas.

Para tanto, a análise do desempenho dos sites pode ser feita gratuitamente por meio canais, como GTmetrix e Google Developers. Basta a inserção do link eletrônico no campo indicado para que uma série de informações sobre velocidade, tamanho total da página e média de acessos, por exemplo, sejam exibidas em segundos.

Se as informações ali apresentadas parecerem complicadas demais, então, é chegado o momento de ligar para o seu provedor.

Entre em contato com o provedor do site fora do ar

Com todas as verificações concluídas, se a sua página permanece fora do ar, o contato com a empresa prestadora do serviço deve ser realizado. Para isso, apresente todas as informações, relatando quais as etapas de checagem executadas por você.

Mas lembre-se: a contratação de provedores de renome no mercado, capazes de fornecer toda a assistência técnica e segurança necessárias para o bom desempenho do seu site faz toda a diferença, inclusive, nesse momento.

Dessa forma, caso seu site esteja fora do ar, procure realizar primeiramente todas as etapas de verificação sugeridas neste post antes de ligar para a empresa de hospedagem. Afinal, alguns problemas podem ser facilmente corrigidos por você mesmo, sem segredos.

E, aí? Já se deparou alguma vez com seu site fora do ar? Então, assine nossa newsletter e se mantenha atualizado sobre formas de garantir a estabilidade e segurança da sua página virtual!