Como usar a tecnologia para melhorar o marketing boca a boca?

Há quem diga que o marketing boca a boca perdeu sua força com os avanços tecnológicos da era digital. Na prática, porém, a história é outra. A tecnologia desponta como uma poderosa aliada dessa antiga forma de conquistar reconhecimento para a sua empresa.

Afinal, apostar em e-mail marketing, ter um site atualizado e um blog com bons artigos pode fazer com que as pessoas falem mais sobre sua marca. Pensando nisso, criamos este post para que você entenda como essa relação pode ser benéfica. Leia até o fim para saber mais a respeito!

O que é o marketing boca a boca e qual a sua importância?

Em termos resumidos, ele acontece quando alguém fala bem do seu negócio para outras pessoas. Existem, inclusive, outros termos utilizados para denominá-lo: buzz, referral marketing, indicação, etc.

Imagine, por exemplo, que você comprou um smartphone e gostou bastante da aquisição. Satisfeito com o produto, você decide recomendá-lo a um amigo que perdeu o celular e precisa comprar um novo. Ele segue seu conselho, também fica satisfeito e ainda escreve um post no Facebook elogiando a marca. 

Ou seja, o marketing boca a boca é capaz de gerar um ciclo virtuoso de vendas e/ou captação de clientes para a sua empresa. Mais que isso: ele colabora para que você ganhe autoridade e se torne referência no segmento. A grande vantagem é que ele pode acontecer em quaisquer canais, online e offline.

Como fazer marketing boca a boca com a ajuda da tecnologia?

Agora que você já sabe como ele funciona e por quais razões é tão importante, é hora de entender como utilizá-lo com o auxílio da tecnologia. Separamos 7 dicas práticas e muito úteis. Confira!

1. Produza conteúdos de qualidade no blog

Se a sua empresa ainda não tem um blog, você precisa criá-lo imediatamente! Você quer que seus serviços e/ou produtos sejam vistos e conhecidos pelo público-alvo ou persona, não é mesmo? Pois bem, o blog pode atrair pessoas interessadas naquilo que você oferece.

Porém, para que ele alcance esse tráfego, é fundamental produzir conteúdos de qualidade (boa escrita, temáticas relevantes, linguagem adequada, etc.) e alinhados às boas práticas de SEO.

Assim, se você vende óculos de sol, por exemplo, sua empresa aparecerá no Google ou em outros sites de busca quando potenciais clientes procurarem por temas afins — cuidados com a pele, benefícios dos óculos de sol, problemas causados pela radiação solar e assim por diante.

Para isso, escreva bons textos sobre esses assuntos e utilize uma plataforma de gestão de conteúdo (CMS), como o WordPress.

2. Engaje seus clientes nas mídias sociais

As redes sociais podem cumprir diferentes funções (divulgar posts do blog, solucionar dúvidas, branding, etc.) e também são ótimas alternativas para fortalecer seu marketing boca a boca. Você se lembra de quando mencionamos o Facebook no exemplo do smartphone, logo no início do post?

A maioria das pessoas e empresas está presente em, no mínimo, uma rede social. Sendo assim, você pode utilizar essas mídias para interagir com seus clientes e engajá-los em relação à sua marca. 

Para conseguir isso, conheça bem o seu alvo — do que ele gosta, o que ele quer saber e quais problemas ele enfrenta. Isso é fundamental para que você descubra quais postagens seriam mais interessantes. Não se esqueça de achar um tom de voz que combine com o público que você quer atingir, certo?

3. Faça postagens inovadoras e criativas

Essa dica vale tanto para o blog quanto para os perfis nas redes. Ao criar uma publicação, tente inovar ou ser criativo sempre que possível. Lembre-se de não fugir daquilo que interessa ao seu público-alvo ou persona. Verificar como seus concorrentes estão se posicionando é uma ótima prática nesse sentido.

4. Aprenda a lidar com os feedbacks negativos

Você demorou muito para solucionar uma dúvida no Twitter? Seu site está lento? Alguma página está desatualizada ou com informações erradas?

Se você respondeu "sim" para alguma dessas perguntas, é bem provável que precise lidar com feedbacks negativos da clientela. Um comentário desfavorável sobre sua marca causa um efeito oposto ao do marketing boca a boca — e você não quer isso, não é mesmo?

Portanto, saiba lidar com as reclamações: se você errou, peça desculpas; se o cliente tem algum problema, solucione-o da maneira mais rápida e efetiva possível. Mostre-se sempre solícito, aprenda com os erros e se esforce para não cometê-los novamente.

5. Incentive os funcionários 

Com uma cultura organizacional bem definida e uma boa política de incentivo e motivação, é bem provável que seus colaboradores falem bem da empresa por aí. Há a possibilidade de estimulá-los a fazer postagens elogiosas no LinkedIn ou criar ações que mostrem ao público a satisfação de quem trabalha com você.

6. Use o bom humor

Nada melhor do que se deparar com algo divertido em um dia ruim! Algumas empresas, dependendo do posicionamento de marca, aproveitam os efeitos causados pelo bom humor em seus blogs e redes sociais.

Essa estratégia não é à toa — conteúdos engraçados, como os memes, viralizam rapidamente na web e atingem muitas pessoas. Assim, de compartilhamento em compartilhamento, sua empresa pode causar uma boa impressão e ficar na boca do povo.

7. Invista em uma equipe 

Se você tem pouco conhecimento sobre sites, hospedagem, planejamento de conteúdo, gestão de mídias sociais, comunicação estratégica, métricas do Google Analytics e afins, por que não contratar uma equipe especializada?

Nesse caso, delegar essas tarefas pode ser a melhor decisão para fazer com que as pessoas falem bem sobre sua empresa. Afinal, pouco adianta produzir conteúdos sem qualidade ou fazer peças gráficas incapazes de transmitir a mensagem que você quer passar.

Aos poucos, a tendência é que esse investimento traga um retorno muito benéfico e você alcance o reconhecimento desejado. Saiba que, quanto mais estruturada for sua equipe, melhores serão os resultados.

Enfim, a relação entre tecnologia e marketing boca a boca é muito grande. A partir dela, é perfeitamente viável gerar autoridade, captar clientes e se tornar uma referência no mercado.

Se você gostou deste texto e quer ficar por dentro de outras dicas, curta nossa página no Facebook!