Guia completo de como criar um blog: tudo o que você precisa saber e fazer

Todos nós visitamos dezenas ou quem sabe centenas de blogs, sendo que muitos deles uma única vez, outros com alguma frequência e, uma meia dúzia sempre. Alguns são de famosos, outros nem tanto, uns de empresas, outros de pessoas como nós. O que há de comum em todos, é que são fonte de alguma informação que buscamos.

É a este último grupo de blogs, que as pessoas acessam sempre, que se destina este post e como você o está lendo, possivelmente quer ter respondida a pergunta: Como criar um blog? Ou então, por que devo ter um blog?

Você sabe que precisa marcar presença na Internet, mas ouve e vê de todo canto muita informação, sem saber exatamente o que cada uma é, o que fazer, como fazer e nem por onde começar? Mesmo que já saiba algumas coisas, mas precisa de alguma ajuda porque tem muitas dúvidas, então você está no lugar certo. Aqui vamos te apresentar um roteiro que se seguido, vai te garantir resultados muito bons e facilitar o seu trabalho.

Independente do seu conhecimento sobre o assunto ou de partes dele, vamos procurar ser simples, diretos e claros, para que todos possam utilizar este guia prático de como criar um blog. Para isso, evitaremos ao máximo termos técnicos, mas sempre que for absolutamente necessário, explicaremos o que são.

Como criar um blog?

Você deve estar ansioso, mas antes de colocar a mão na massa, vamos começar criar um roteiro bem simples, mas que vai nos ajudar a não nos perdermos e chegarmos aonde queremos. Isso consiste de começar respondendo e ter bem claros em nossa mente 3 pontos:

  1. Objetivo(s): basicamente é o que queremos de nosso blog;

  2. Alvo ou Target: nada mais é do que o público que queremos atingir / atender;

  3. Como / Meios: consiste da ferramenta e da forma como vamos nos comunicar com nosso alvo para alcançar nossos objetivos.

Para os mais atentos, o pequeno roteiro acima, é um esboço de um planejamento do nosso trabalho e a próxima etapa, é justamente detalhar cada um dos 3 tópicos e a medida que cada um for crescendo, você conseguirá ver seu blog tomando forma.

O que você quer do seu BLOG (Objetivos)?

Antes de ir além, é preciso lhe perguntar: Você sabe o que é um blog? O termo é familiar e você o ouve com frequência e já deve ter visitados vários, mas poucos de nós seríamos capazes de explicar claramente o que é um blog ou ao menos dizer porque ele não é apenas mais um site.

Sim, um blog é um site, mas com características próprias e existem aspectos em sua estrutura, no seu conteúdo e na manutenção que o diferencia de outros tantos sites.

Quais as características típicas de um blog?

Tema principal

Blogs geralmente são destinados a abordar um tema principal ou objetivos de alguém ou de uma empresa. Assim, nasceram e se popularizaram muitos blogs que reuniam postagens sobre música, cinema, gastronomia, esportes, hobbies, etc.

Quando este tipo de website ficou popular, as empresas começaram a enxergar que manter blogs que tivessem uma série de informações de seus produtos / serviços, seria uma ótima forma de se aproximar e se comunicar com seus clientes.

Conteúdo de Interesse

O conteúdo que encontra-se no blog, deve gerar interesse e ser de fácil consumo. Atualmente e principalmente nos grandes centros, onde o tempo é cada vez mais escasso, as pessoas querem encontrar e “consumir” rapidamente toda informação que necessitam / desejam.

Se o conteúdo que você fornece não é bom suficiente ou não é fácil de ser consumido, os visitantes vão procurar outro que seja. E há muitas alternativas e a cada dia, surgem mais.

Estrutura ou layout das informações

Diferente dos sites institucionais tradicionais, em que existe um menu que separa o conteúdo por áreas ou assuntos, como por exemplo, produtos e serviços, quem somos, contato, etc, um blog tem uma estrutura linear em que cada postagem é publicada na sequência da anterior, ou como um Web Log (log na web).

Antigamente era comum encontrar blogs gigantescos com várias rolagens de tela com todas as postagens se inseridas uma após a outra. Atualmente separam-se as matérias / artigos publicados em uma determinada quantidade por página ou usando critérios cronológicos, como o mês de publicação.

Aparência

As cores, fontes, imagens e elementos gráficos e o layout de um blog, normalmente são escolhidos para combinar com o tema que é abordado e seu papel na comunicação visual tem um peso muito maior do que nos sites institucionais.

Um certo grau de informalidade e rigor estético é aceitável e em alguns casos é até mesmo recomendável. É comum ver blogs de grandes empresas conservadoras e tradicionais, que apresentam blogs corporativos com aparência bem informal e na contramão de sua imagem institucional.

Recursos

Consiste das ferramentas que você vai usar no seu blog para ampliar o tema ou assunto abordado, podendo ser um vídeo, uma galeria de imagens, um áudio, um formulário para comentários, etc.

Há blogs que usam de forma tão ampla alguns destes recursos, que acabam por ganhar uma classificação própria, como por exemplo, um blog em que predominam os vídeos, é um VLOG (vídeo blog) ou em que é composto essencialmente por fotos, é um FLOG (foto blog).

Frequência de Atualizações

Esta é uma característica básica e marcante de um blog, que diferentemente de um site institucional - o qual pode manter-se inalterado por meses ou até anos – recebe novos conteúdos com frequência. Esta é uma característica importante e que trataremos melhor em outra oportunidade.

Disponibilizar novo conteúdo a intervalos pequenos e regulares é a razão pela qual alguém vai querer voltar ao seu site em breve e desta forma lembrar de você, da sua empresa, seus produtos / serviços e sua marca.

Agora que você tem bem claro o que é um blog e porque ele não é apenas mais um site, vem uma pergunta: Você quer ter seu blog? Se a resposta é sim, então vamos em frente!

Por onde começo a criar um blog?

Você já começou, mesmo que não veja nada de concreto. Nas etapas acima, você definiu como será e para quem se destina seu blog, mas agora vêm as etapas em que o trabalho começa a ter uma cara. Então vamos listar os próximos passos:

  1. Escolhendo um domínio

    Mesmo que nunca tenha ouvido o termo, diariamente você o utiliza. Resumidamente é o endereço que você digita no seu navegador (Chrome, Firefox, Edge, Safari, etc) toda vez que quer acessar um site ou serviço, como por exemplo, google.com ou facebook.com ou ainda hostmidia.com.br. Alguns cuidados relativos ao domínio:

    • O domínio – se possível – deve dar uma idéia boa daquilo que o visitante vai encontrar após digitá-lo.

    • Evite domínios muito longos ou que usam palavras pouco comuns. Quanto mais curtos e de fácil memorização, melhor.

    • Não é propriedade. Você paga uma taxa anual para um órgão oficial que lhe dará a concessão de uso pelo prazo mínimo de um ano e renovável indefinidamente enquanto você tiver interesse no seu uso.

    • Ao registrar um domínio, procure por boas empresas e se possível colha referências.

  2. Hospedagem

    É o serviço fornecido por uma empresa que tem toda a infraestrutura necessária para que o seu blog possa ser acessado por alguém em qualquer lugar do mundo. Qual hospedagem é boa para mim? Responder a esta pergunta passa por observar o seguinte:

    • Preço - como tudo que você consome, neste segmento você também encontra uma gama grande de valores. Evite os excessivamente baratos, afinal ninguém faz “milagres”. Não há como pagar o valor de um café com pão por mês e lhe entregar um serviço excelente. Cuidado, pois o barato pode sair muito caro!

    • Infraestrutura – certifique-se de que fornecem ferramentas de desenvolvimento, como instaladores de aplicações – que evitam que você instale manualmente -, painéis de controle que não sejam exclusivos, diferentes canais de atendimento / suporte, servidores com boa disponibilidade e possibilidade de crescimento através de planos e serviços mais robustos, que crescem conforme cresce o seu blog.

    • Atendimento / Suporte – ao escolher uma boa hospedagem, imagina-se que não irá precisar de suporte. Mas até na situação mais otimista possível e se precisar? Escolha quem é atencioso, rápido, gentil e humano no atendimento, porque se a coisa apertar, você precisa encontrar do outro lado, alguém que lhe entenda.

  3. Plataforma de desenvolvimento / gerenciamento

    O conteúdo do seu blog precisa de uma plataforma para gerenciamento, por meio da qual você altera o que está publicado, cria e posta novo conteúdo ou remove coisas que não deseja mais ter.

    A isso é dado o nome de CMS (Content Management System) ou em bom português, Sistema de Gerenciamento de Conteúdo. Há muitos CMSs gratuitos disponíveis, mas a plataforma mais usada há algum tempo, é o Wordpress.

A grande vantagem se você pretende usar o que a maioria usa, é que muito do que vamos tratar a seguir sobre CMS para blogs, o Wordpress atende muito bem, mas caso queira contar com alternativas para escolher, vamos tratar a seguir do que você deve observar para escolher qual usar:

  • Facilidade de instalação e atualização – você não quer perder tempo e dinheiro aprendendo e fazendo cursos de programação, design, segurança, projetos e mais vários assuntos, somente para criar e manter um blog. Por isso deve ter apenas o conteúdo como sua responsabilidade.

  • Administração de conteúdo simples – da mesma forma que no tópico acima, administrar o que você inclui, remove ou altera no blog, não pode consumir todo o tempo que você tem no aprendizado e no uso diário da ferramenta e, portanto, escolha uma em que esse trabalho seja tão simples como editar qualquer texto no aplicativo que você tem no seu computador.

  • Possibilidade de personalização – todas as ferramentas atuais permitem alterar a aparência do blog criado, porém a variedade de possibilidades é maior em alguns e você não quer o seu blog parecido com centenas de outros. Além disso, o tipo de conteúdo que você terá, pode exigir formas diferentes de apresentá-lo.

  • Adaptável - outro ponto importante, é se o blog criado é responsivo, ou seja, que se adapta visualmente a diferentes dispositivos (notebook, smartphone, tablet, etc) e tamanhos de tela.

  • Recursos para SEO – este aspecto merece um no mínimo um capítulo inteiro destinado a tratar deste assunto, mas o que você precisa saber neste momento sobre SEO (Search Engine Optimization), é que a ferramenta deve fornecer meios para que as ferramentas de busca – principalmente o Google – ache seu blog, ajudando-o posicioná-lo bem nos rankings de busca.

  • Plugins – consistem de trechos de código que adicionam facilidades ou recursos ao seu site. Você pode querer ter uma – ou várias – galeria de imagens, áreas para comentários, formulários de contato, pesquisas ou enquetes, entre outras funcionalidades. Tudo isso é incluso no seu blog por meio de plugins e assim uma plataforma com uma ampla variedade deles, é muito importante.

Como dissemos, se quer ter certeza de que tudo vai ser atendido, o Wordpress se apresenta como uma alternativa certa e é a plataforma de blogs mais popular na Internet. É fácil de instalar, usar, administrar conteúdo, permitindo que o site seja personalizável e adaptável, utilizando técnicas de SEO e com muitos plugins para criar um blog cheio de recursos.

O conteúdo do seu blog

Neste ponto, você já fez várias escolhas e agora é quando você começa a ver materializado o trabalho feito até aqui, porque chegou o momento de colocar o conteúdo no seu blog e finalmente ele começa a ter uma cara.

É um tanto óbvio, mas é fundamental dizer que é o conteúdo do blog que vai garantir que ele não seja apenas um amontoado de informações salvas em um servidor de Internet.

Se o conteúdo não for importante, atraente, interessante, correto, completo, não vai trazer ninguém para o seu blog. Você quer o máximo de pessoas vindo ao seu blog e voltando e voltando mais uma vez e divulgando para os outros, não é?

Que conteúdo eu coloco no blog?

O que é conteúdo importante para o blog? Como produzir conteúdo para o blog? Estas devem ser algumas das perguntas que você está se fazendo. Este assunto também é extenso e requer outro capítulo se você quer ser um expert em conteúdo de blogs, mas neste ponto, tudo o que você precisa saber para criar conteúdo para o blog, é:

  1. Se você não vai investir continuamente e maciçamente em divulgação, ele precisa aparecer para os mecanismos de busca e entenda-se aqui, Google.

  2. Criar um conteúdo estruturado e importante para o blog, vai garantir que ele apareça nos resultados das buscas que o Google exibe, porque acredite, ele sabe reconhecer um texto que têm boas possibilidades de conter o que as pessoas buscam. Isso vai acontecer se:

    • O título do post for interessante – da mesma maneira como você decide se vai adiante e lê ou não um artigo ou matéria de jornal, revista ou blog, os outros também vão decidir se clicam no seu resultado que leva ao seu post, se ele for atraente e interessante.

    • Há hierarquias e cabeçalhos no texto – Não há nada mais desanimador do que encarar um longo texto corrido com muitos parágrafos extensos.

      Até o Google sabe disso e por esta razão, um texto com cabeçalhos ou subtítulos criando uma hierarquia de assuntos e uma estrutura e organização visual e lógica do conteúdo, vai ter preferência no ranking da busca. Além do Google, você quer que o visitante encontre um conteúdo organizado e que cada assunto seja de fácil localização e leitura.

    • Tópicos ajudam na organização – são uma boa maneira de dividir pontos diferentes de um mesmo assunto, como também indicam um conteúdo organizado e estruturado.

    • Há imagens ilustrativas – desde os tempos em que os jornais e revistas eram os principais canais de informação já era assim e isso não mudou na Internet e nos sites e blogs. Sempre que possível inclua imagens no seu blog post, dando um nome que tenha relação ao assunto ou mesmo que contenha as palavras-chave do assunto.

    • As TAGS ajudam a indexar o conteúdo – são como rótulos ou etiquetas que ajudam a identificar qual assunto do blog post. As palavras mais relevantes e que têm maiores chances de serem buscadas, devem ser escolhidas, mas cuidado para não exagerar na quantidade! Seja objetivo e não queira abraçar o mundo.

    • A URL do meu POST – é basicamente o endereço do post e deve ser tão descritivo sobre o conteúdo quanto possível. Seja genérico para abranger variações de um mesmo tema, mas sem ser vago ou duvidoso.

      Também deve ser abrangente, mas deixando claro do que se trata. Um exemplo, é: https://www.meunovoblog.com.br/melhores-receitas-de-salmao

  3. O assunto de cada blog post é o que de fato vai fazer alguém vir até seu blog. O tópico acima trata de como organizar o assunto, mas é o assunto propriamente dito que vai constar nos buscadores e vai trazer visitantes para seu blog.

    Sendo assim, só há uma maneira de você trazer uma pessoa a ele e fazer com ela volte e continue voltando: produzindo conteúdo interessante. Como criar conteúdo interessante para meu blog, é a pergunta que deve estar se fazendo. Eis um simples roteiro:

    • Conteúdo de qualidade, é o primeiro ponto, o que significa que as informações sobre o assunto em questão, devem ser completas, objetivas e claras. Cuidado, porque abordar e esgotar um tema, não significa que deve-se falar muito sobre algo, mas tratar de tudo que é relevante.

    • Como diz o ditado, “uma imagem vale mais do que 1000 palavras”, ajude o visitante a entender o conteúdo, com imagens que ilustrem bem o assunto tratado em cada blog post.

    • Utilidade é outro ponto importante, porque se a informação não servir para algo, é apenas acúmulo de conhecimento. Lembre-se que se o que você oferece para as pessoas é útil, resolve seus problemas, atende o que elas esperam e precisam, elas voltarão.

    • A correção do que escreve e a utilidade, vão lhe dar credibilidade e autoridade, o que é ótimo para a imagem da sua empresa, a sua, bem como dos seus produtos ou serviços.

    • A atualização do conteúdo anterior e a criação de novos, é outro aspecto fundamental, já que se alguém retorna e retorna e não encontra nada de novo ou o que existe está ultrapassado, o visitante não vê motivos para retornar.

    • Somados a maior parte dos aspectos acima, vão colaborar não apenas para que seu blog apareça nos buscadores, como quanto melhor fizer este trabalho, melhor será sua posição no ranking das buscas.

Por que eu preciso de um blog?

Neste ponto você já pôde perceber que não é nenhum “bicho de sete cabeças” fazer e manter um blog, mas que algum trabalho, organização e planejamento são necessários para se ter e manter um blog de sucesso e com isso você pode estar se perguntando: “Por que eu preciso de um blog?”

Você não precisa, mas se tiver pode ter algumas das seguintes vantagens:

  • Todo o mundo – pessoas, profissionais e empresas - tem um canal de comunicação e informação na Internet. Você será o único a não ter?

  • Se você é visto, você é lembrado. Mais que isso, se você é muito visto, você corre o “risco” de ser o “Top Of Mind” da sua área ou negócio.

  • Ao criar e manter um blog completo e de qualidade, você melhora muito aspectos como credibilidade, autoridade, transparência, entre outros.

  • Há a possibilidade de melhorar a sua comunicação com seus clientes, parceiros e fornecedores. Ele poderá lhe conhecer melhor, assim como você a ele, já que dependendo de como estruturar seu blog, podem haver diferentes recursos de interação entre você e seus visitantes, como pesquisas, comentários, etc.

  • O conhecimento e a imagem que você tem perante o mercado, são ampliados e melhorados.

  • Um blog extenso, bem escrito e atualizado frequentemente, tende a ser melhor posicionado no ranking de buscas do que um site institucional estático e assim, melhoram as chances de você ou sua empresa serem achados por um potencial consumidor.

Pronto! Tudo – ou quase – que você precisa para criar o seu blog, consta acima. O que você está esperando para começar? Mãos na massa, que em breve vamos trazer mais dicas para um blog de sucesso na Internet.