Como fidelizar o leitor do seu blog?

Entre tudo o que sempre foi perseguido pelas áreas comerciais de todas as empresas, um ponto sempre mereceu destaque e especial atenção – a fidelização de clientes!

Em várias medidas, um blog é também um negócio na Web, mesmo nos casos de blogs que são apenas a materialização de um sonho ou de um hobby e não são monetizados ou não têm um propósito direto ou indireto de promover produtos, serviços, uma marca ou uma empresa.

O leitor de cada blog, é também um cliente que se busca fidelizar e para isso, existem uma série de aspectos que precisam de atenção e cuidado para cumprir esse difícil objetivo!

Quer saber como fidelizar o leitor do seu blog por meio de dicas práticas e eficientes?

O que é um blog?

O objetivo dessa pergunta, não é esclarecer o que é um blog!

Por mais estranho que possa parecer, a ideia é outra. É compreender o que é um blog para seus visitantes e não dar definições mais ou menos técnicas desse tipo de site tão popular.

Entre as muitas respostas que ouvimos dos visitantes – e não dos donos de blogs – quando fazemos essa pergunta, o mais comum é ouvir algo parecido com: “é o site do blogueiro que sou fã e que eu visito sempre para saber mais sobre as coisas que eu gosto!”.

Essa simples, mas muito esclarecedora resposta, revela muita coisa importante:

  • Um blog nada mais é do que apenas um site para ele. O visitante não se importa com a denominação técnica que esse tipo de site tem. É para ele somente um lugar na Internet em que ele busca alguma satisfação;

  • Os visitantes fiéis são fãs. E um fã, é um fanático por algo. É quem admira algo ou alguém. É um empolgado ou entusiasta e que é inspirado pelo objeto de admiração;

  • O blogueiro pode ser o objeto do fã, como também o que ele faz, o que ele diz e consequentemente o conteúdo que ele produz, são parte importante da razão do visitante estar lá;

  • Visitar SEMPRE, é condição que está intimamente ligada a fidelidade;

  • Saber mais sobre o que se gosta, é atender ao que se precisa, ao que se quer e ao que se espera.

Portanto, em uma definição alternativa e pouco comum para um blog, é “o lugar na Internet que os clientes vão em busca de satisfação, para entusiasmarem-se, inspirarem-se, atender suas necessidades, desejos e expectativas, tudo isso por meio de um conteúdo produzido por alguém que admiram, fazendo com eles – visitantes – sejam fiéis a esse vínculo estabelecido”.

Complicado? Não se você não se preocupar com a definição dada, mas com a compreensão do que foi dito.

É mais ou menos isso que motiva um visitante a ser fiel!

E por essa razão, é mais ou menos isso que você tem que buscar se quer criar e manter um blog com um contingente de leitores fiéis.

Pode parecer um tanto vago ou podem existir muitos caminhos incertos para chegar a esse ponto, especialmente para aqueles que não têm alguma ou mesmo muita experiência no assunto. Por isso vamos tratar de questões mais práticas e palpáveis.

6 dicas para aumentar as chances de fidelizar os leitores do seu blog

Os blogueiros tornarem-se nos últimos anos, verdadeiras personalidades, ou como gostam alguns de dizer, celebridades.

É difícil encontrar algum internauta típico que não conheça pelo menos um blogueiro que faça parte dessa nova realidade de pessoas que tornaram-se famosas graças à Internet.

Isso fica mais evidente ainda e comprova o alcance e penetração que eles têm sobre uma audiência, quando vários deles alcançam o status de influenciadores digitais, ou digital influencers, para quem gosta do termo em inglês.

Indo mais a fundo na questão e nas razões envolvidas para esse verdadeiro fenômeno, chegamos ao primeiro ponto…

Personalidade e/ou identidade

Não necessariamente é o ponto mais importante. E aqui cabe a ressalva que dificilmente algum seja isoladamente decisivo, mas ajuda a compor o todo.

Criar uma identidade no blog, muitas vezes por meio da personalidade do blogueiro, é algo comum a todos os blogs de sucesso.

Personalidades marcantes, caracterizadas pela forma que falam, o que falam, como se comunicam e até mesmo como se posicionam em relação aos temas que tratam, dando opiniões, depoimentos, é parte do processo de influência que exercem junto aos seus visitantes.

Mas e no caso de um blog de uma empresa? É também possível criar uma identidade ou demonstrar uma personalidade.

Isso já era feito bem antes da Internet, na publicidade convencional, quando muitas empresas adotavam “garotos propagandas”. Uma celebridade que emprestava sua imagem para promover a empresa.

Ao fazer isso, o ator, o atleta, ou o famoso que ali aparecia, era o representante humano daquele ente abstrato chamado empresa.

Ao criar um mascote, um avatar ou qualquer coisa semelhante, busca-se isso. Sair da impessoalidade e do abstrato que é uma empresa e caminhar rumo a personalização. Conseguir alguma humanidade e o calor associado.

É mais difícil no caso de uma empresa que tem apenas um blog, mas é possível. Isso também se dá por meio da linguagem e da comunicação que ela consegue estabelecer – ou não – com as personas para as quais ela produz o conteúdo. E esse é a nossa próxima dica…

Linguagem e comunicação

Quem navega na Internet regularmente em busca de assuntos de interesse, encontra blogs de diversos autores, pessoas físicas e de carne e osso, como eu e você, mas também de empresas.

Mas isso – haver uma pessoa ou uma empresa por trás do blog – pode não fazer nenhuma diferença ou fazer toda a diferença, a depender da linguagem e de como a comunicação é exercida pelo blog.

Há blogs para todo tipo de assunto, mas que são sonolentos, impessoais, chatos mesmo. Até parece que quem escreveu aqueles textos cumpriu apenas uma obrigação. Há esse tipo feito por pessoas e por empresas. Não é privilégio dos primeiros ou do segundos.

O que parece que não está claro a esse grupo dos chatos e sonolentos, é que o que eles dizem e como dizem, tem uma função que vai além de simplesmente transcrever informação.

A linguagem que é usada e os recursos de comunicação, são essenciais para que o conteúdo seja atrativo e induza o leitor a consumir mais e mais. Informação correta, completa, é importante. Mas a forma como ela é transmitida, também é.

Afinal, entre dois professores de matemática, sendo um bom e um não tão bom, o que os diferencia senão a didática, já que a informação é exatamente a mesma?

É também por meio da linguagem, que se caminha pelo processo de formação da identidade. Basta lembrar de como falam e o que caracteriza o processo comunicativo das pessoas das quais você é fã.

Use o storytelling, o copywriting e o brainstorming para encontrar tanto a personalidade do seu blog, como para desenvolver uma linguagem que ajude a comunicar e criar identidade.

Conteúdo

Já falamos muito sobre conteúdo de um blog ou de outros tipos de site.

Mas nunca é demais falar sobre esse aspecto tão importante. Você pode até trazer muitos visitantes porque emprestou a imagem de uma celebridade consagrada, simpática e respeitada. Mas se o seu conteúdo não atender o que sua audiência quer, eles terão vindo a você não pela razão que interessa, mas apenas e tão somente pela pessoa que representou sua marca ou sua empresa.

É o conteúdo que vai fazer o visitante voltar. Se ele não volta, ele não é fiel. Se ele não vai além da primeira visita, ele não é fiel. Se ele não consome mais, ele não é fiel.

Nesse ponto, já temos que a informação (conteúdo) deve ser completa e correta, transmitida de forma agradável e que comunique, usando para isso uma linguagem que seja adequada à audiência e que seja única, característica, ajudando a formar uma identidade.

E o que mais?

Diversidade e profundidade dos temas

A repetição até do que mais se gosta pode conduzir ao desinteresse, ao cansaço e até a ideia de que já se tem suficiente daquilo. Por mais apaixonado que você seja por pizza ou churrasco, comer um ou o outro todos os dias, cansa, enjoa. Faz querer variar de vez em quando.

Com os temas ou assuntos de um blog, não é diferente. Variar é importante para diminuir as chances disso acontecer. Tanto em termos do que se fala, como das variações e assuntos relacionados.

Avalie os seus posts quanto a possíveis carências ou lacunas de conteúdo, assim como em blogs concorrentes.

Faça pesquisas junto aos seus visitantes quanto a tudo no blog, mas principalmente quanto ao conteúdo. O que eles mais gostam, o que eles gostam mas você não aborda.

Dê atenção aos seus comentários, ao que eles mais curtem, o que compartilham.

Faça abordagens mais genéricas e superficiais para os leigos. Mas faça também as mais complexas e profundas para os mais interessados em ir além.

Sobretudo, faça planejamento de conteúdo com base nas personas que você pretende atingir.

Esse é mais um passo importante rumo a fidelização do leitor.

Credibilidade

E nada disso cumpre suficientemente bem seu papel, se não for amparado em credibilidade.

Alguns cuidados são fundamentais para construir credibilidade. É algo que se tem ao longo do tempo e de posturas que o leitor enxerga no que você faz, como faz. Não é algo que você peça, mas que se conquista por meio de:

  • Honestidade – não apenas quanto as coisas que o senso comum estabelecem como certas. Mas a honestidade do que você apresenta aos leitores e que vão desde a avaliação de um recebível, como da sua opinião e posicionamento diante de assuntos importantes;

  • Fidelidade – seja fiel ao seu leitor, tanto quanto espera que ele seja em relação ao seu blog. Mantenha-se sempre alinhado com as propostas do blog, do seu conteúdo, da transparência das informações fornecidas;

  • Verdade – produza conteúdos únicos, totalmente seus, autênticos. Não copie e fuja a todo custo do plágio de conteúdos. Certifique-se sempre da veracidade das informações para não incorrer na divulgação de fake news e desinformação;

  • Respeito – tudo acima, somado a compreensão de cada indivíduo que visita seu site, que dedica seu tempo, sua atenção, sua consideração à informação que é prestada e as opiniões que são compartilhadas e até mesmo quando não, gerando divergências, deve constituir o alicerce que permite o desenvolvimento e manutenção das relações humanas e que vão além apenas das digitais.

Mídias alternativas

Os blogs ainda têm muitos leitores fiéis, mas as redes sociais em particular têm um contingente importante de internautas.

Muitos blogs ainda têm bons números de inscritos e boa visitação, porque os blogueiros também mantém canais no YouTube, Instagram, Facebook e eventualmente mais alguma coisa.

Ao produzir versões do conteúdo para essas mídias alternativas, conseguem seguidores e inscritos que normalmente não teriam no blog.

O dinamismo e a forma de consumo de conteúdo para essas mídias, é diferente e tem quem prefere esses formatos alternativos.

Há ainda os que dividem-se entre os diferentes tipos, assistindo por exemplo um vídeo de preparação de uma receita no YouTube e verificando os ingredientes no blog, entre as muitas possibilidades que a conjunção de mais de uma mídia proporciona.

Conclusão

Conseguir fidelidade de leitores de um blog, requer a compreensão do que isso envolve e da adoção de um conjunto de ações independentes, mas que têm efeitos proporcionais a coesão dessas ações. Uma vez que dicas básicas são seguidas a risca, as chances de obter a desejada fidelidade, são imensas.

Comentários ({{totalComentarios}})