URL amigável: O que é, por que é importante e como criar?

Quantas vezes você olhou para a barra de endereços do navegador e só o que viu foi uma interminável sequências de letras, números e caracteres, impossível de compreender e menos ainda de memorizar ou reproduzir? Possivelmente, várias vezes.

Esses endereços extensos, complexos e incompreensíveis, são o oposto do que é recomendável e exemplos do que NÃO deve ser uma URL amigável.

URLs amigáveis não são apenas visualmente mais agradáveis, mas proporcionam importantes benefícios e por essa razão esse post vai lhe ajudar a entender tudo o que é relevante sobre o assunto. Por isso, vamos pelo princípio de tudo.

O que é uma URL?

URL é um acrônimo ou sigla para Uniform Resource Locator e que traduzido para o português, é Localizador Padrão de Recursos, cuja criação ainda nos primórdios da Internet, pretendia facilitar a localização e acesso de sites e seus recursos.

Em outras palavras, é o endereço que se digita para acessar a home page ou a página que foi criada para ser a landing page do site, quando é preenchido apenas o domínio na barra de endereço do seu navegador web, ou quando se conhece o endereço de uma página específica, como a página de produtos, por exemplo.

Se ainda não está claro o que é uma URL, conhecer sua estrutura ou como ela é composta, vai acabar com suas possíveis dúvidas.

Como é composta uma URL?

Uma URL é algo como “https://www.seusite.com.br/blog/marketingdigital.html”, a qual é composta de algumas partes que podem ser divididas em:

  • Schema ou esquema e que corresponde ao protocolo de internet usado e que deve ser passado ao servidor web. Quando se fala do acesso a um site, o comum é encontrarmos “https://”, como no nosso exemplo acima;

  • Domínio ou subdomínio e que é a parte do endereço normalmente conhecida como nome do site e que no caso é “seusite”;

  • O TLD (Top Level Domain) ou extensão do domínio, como é geralmente referenciado, equivale ao “.com.br”;

  • Caminho ou diretório, quando existe, corresponde a informações adicionais de qual pasta ou diretório o conteúdo que se quer acessar, está localizado e que no caso é “blog”.

  • Por fim, “marketing-digital.html” completa a URL com informações adicionais que fazem uma referência mais específica do conteúdo contido no caminho ou diretório.

A ideia por trás dessa estrutura, é boa.

Em termos práticos, é o mesmo que “dizer” ao navegador para ele usar um protocolo HTTP seguro – o HTTPS – para acessar o domínio “seusite.com.br”, mais precisamente na pasta “blog” e nessa pasta, exibir o conteúdo correspondente a página “marketingdigital.html”.

Objetivo, prático e intuitivo, não é mesmo?

No entanto, conforme os sites começaram a sofisticar-se, cresceram de tamanho, oferecendo mais conteúdos e especialmente quando surgiram os sites dinâmicos, construídos fazendo uso de uma linguagem de programação, como o PHP e bancos de dados, como o MySQL, as URLs passaram a ser usadas para passar parâmetros de como as respectivas páginas deveriam ser “montadas” pelo servidor web.

Essa é normalmente a principal razão de URLs extensas, nada legíveis e menos ainda memorizáveis, como por exemplo:

“http://www.seusite.com.br/index.php?route=?s1oid=1DE0YFhX&ComForEdit=1&s1nid=0DB0L0Gmvb&emkind=cComNot&s1uid=0050L08hwX&emtm=1534048&fromEm=1&s1ext=0”

Quem olha alguma coisa do tipo, especialmente se não conhece nada sobre desenvolvimento de sites e programação para web, é incapaz de entender alguma coisa e muito menos de reproduzir novamente esse endereço, a não ser que o copie e cole em algum lugar.

A proliferação de sites de conteúdo, os sites de e-commerce, bem como outros tipos de site desenvolvidos a partir de linguagens de programação como ASP e PHP, tornou impossível acessar qualquer conteúdo que não fosse pela repetição de toda a navegação necessária até chegar naquela página específica.

Digitar um endereço como o último que usamos como exemplo, é totalmente inviável.

Para resolver esse e outros problemas decorrentes dessa situação, surgiram as URL amigáveis.

O que é uma URL amigável?

Uma URL amigável é um endereço virtual que tem uma estrutura clara, tão curta quanto for possível, facilmente identificável quanto ao seu destino e que é de mais fácil memorização.

Ou seja, é o retorno à estrutura inicialmente idealizada, em que ao se observar o endereço correspondente, você é capaz de imaginar sobre o que há associado a ele, como nas URLs a seguir:

“https://www.siteinstitucional.com.br/contato” ou https://www.siteinstitucional.com.br/produtos”

Ao analisar ambos endereços, já se imagina que eles darão acesso à página de contato e de produtos do site em questão.

Por que usar URLs amigáveis?

Há uma série de razões pelas quais é altamente recomendável fazer uso de URLs amigáveis:

  • A primeira e mais aparente justificativa para o uso de URLs amigáveis, é como o nome sugere, tornar o endereço de acesso à página correspondente, mais amigável, mais fácil, mais transparente a quem vai realizar o acesso;

  • Se alguém lhe envia um link como “http://www.seusite.com.br/index.php?route=?s1oid=1DE0YFhX&ComForEdit-050L08hwX&emtm=1534048&fromEm=1&s1ext=0” e não lhe dá nenhuma outra informação, você não é capaz de saber nada sobre seu respectivo conteúdo, a não ser que o acesse. Portanto, também é uma questão de segurança;

  • URLs amigáveis têm maiores chances de receberem cliques, porque inspiram confiança no usuário, pois imaginam o conteúdo que encontrarão;

  • Ao retornar ao conceito inicial, a navegação e o retorno do acesso a uma página também são facilitados;

  • Favorece o processo de indexação por diferentes sites de busca;

  • Influencia favoravelmente o SEO.

Sim, o trabalho de SEO é favorecido quando se faz uso de URLs amigáveis!

O Bing e principalmente o Google, veem com bons olhos a adoção desse recurso por parte dos sites, na medida em que torna melhor a experiência do usuário em relação ao site e entre outros fatores, esse contribui para melhorar o posicionamento nas buscas orgânicas.

Portanto, se o assunto é SEO, seja para o Google, ou mesmo para o Bing, todo site precisa considerar seu uso.

Como criar URLs amigáveis?

Mais do que simplesmente produzir um endereço que seja legível, curto e memorizável, a criação de URLs amigáveis deve considerar alguns aspectos que contribuem para o trabalho de SEO, bem como para os visitantes do site.

1. Use palavras-chave

O uso da principal palavra-chave, ou seja, aquela que é o tema central, tanto dá a certeza ao visitante de que o conteúdo é relacionado ao que ele busca, como contribui para os esforços de SEO, já que os sites de busca consideram e pontuam um conteúdo cuja palavra-chave também faça parte do endereço.

2. Palavras-chave long tail ou de cauda longa

Quando se tem duas ou mais páginas cujos assuntos são sobre um mesmo tema, mas cada uma é um desdobramento, ou constitui uma página satélite de um assunto central, diferencie e dê especificidade a causa uma, usando palavras-chave long tail ou de cauda longa.

Porém evite que sejam muito longas e procure restringi-las a no máximo 5 palavras, afinal é preciso lembrar quais os propósitos das URLs amigáveis e porque também envolve a dica seguinte.

3. Atenção ao tamanho da URL

URLs mais curtas são melhores em termos de legibilidade e memorização. Até mesmo quando é necessário copiar e colar, o processo é mais simples se o endereço completo couber na área disponível da barra de endereço.

Endereços mais curtos também são bem vistos no trabalho de conseguir backlinks para link building, já que ao posicionar o cursor do mouse sobre a palavra âncora, a URL é exibida no canto inferior esquerdo da janela dos navegadores.

4. Não use números, acentos e caracteres especiais.

Números devem ser evitados, porque não contribuem para os objetivos que buscamos. Seu uso só deve ser considerado quando ele é parte integrante e necessária da palavra-chave, como por exemplo, Wi-Fi 6.

A mesma orientação deve ser seguida para acentuação e caracteres especiais.

A exceção é o hífen, que deve ser usado para separar cada uma das palavras, pois essa separação é interpretada tanto pelos sites de busca, como melhora a legibilidade, como por exemplo, no endereço a seguir:

“https://www.hostmidia.com.br/blog/wifi-6/”.

5. Use apenas letras minúsculas

Não use letras maiúsculas ou em caixa alta.

Há quem procure diferenciar cada palavra colocando a primeira letra em maiúscula. Use apenas minúsculas e separe as palavras – quando houver mais de uma – após o caminho ou diretório, usando hífens.

6. Caminho ou diretório

O caminho ou diretório deve seguir os mesmos princípios quanto a palavra-chave que o designe, ser tão curto quanto possível e não conter números, caracteres especiais, nem acentuação.

Como implantar URLs amigáveis no site?

Se você chegou até aqui e ao saber o que são URLs amigáveis e qual a sua importância, viu que seu site não as utiliza ou as dicas que demos não são aplicadas, deve estar se perguntando como colocar tudo em prática.

A boa notícia é que basicamente todos CMSs moderno já tem embutido em sua estrutura esse conceito.

Se por exemplo, você usa o WordPress como plataforma de desenvolvimento, ele cria as URLs com base nos títulos de cada post e que é editável. Ou seja, você pode editar o título antes da publicação, de forma a aplicar as dicas que demos.

Considere as dicas também ao criar os diretórios ou áreas do site e seus nomes, tendo em mente legibilidade, tamanho e caráter descritivo.

Mas cuidado! Alterar URLs de posts antigos fará com que se perca o posicionamento que eles já têm, pois os sites de busca não veem como uma mudança no endereço da página, mas como uma nova página e, portanto, sujeita à nova indexação e todo o processo de posicionamento correspondente.

No caso de outros CMSs, é preciso verificar como cada uma gerencia o recurso e os procedimentos necessários para produzir os endereços de cada página.

Conclusão

URLs amigáveis mais do que endereços de páginas mais simples e fáceis de ler, produzem outros benefícios para os visitantes e para os sites de busca, traduzindo-se em mais cliques, visitas e melhor posicionamento nos sites de busca.

Comentários ({{totalComentarios}})