O que é Marketing Multinível?

De tempos em tempos, empresas, marcas e linhas de produtos surgem no mercado, geralmente amparadas em premissas básicas e comuns, que são a venda de produtos diferenciados em termos de qualidade e as vezes quase que exclusivos e um modelo comercial que dispensa investimentos elevados e que é orientado a quem tem como característica pessoal o empreendedorismo, uma rede de relacionamento ampla e a capacidade de arrebanhar e gerenciar pessoas.

Neste artigo vamos tratar deste modelo de negócios, as dúvidas e considerações e responder: o que é Marketing Multinível?

Quando surgiu o Marketing Multinível?

O também referido apenas como MMN - que é a sigla de Marketing Multi Nível – já consta em relatos bastante remotos, cujas primeiras atividades comerciais baseadas na conceituação que conhecemos como Marketing Multinível, ou Marketing de Rede, ocorria já nos anos 40, nos EUA.

Visto como era divulgado na época, de fato consiste de um modelo de negócios promissor e que rompia com os paradigmas de como deveria ser uma política de comercialização, distribuição e remuneração de produtos e serviços.

Aos poucos o modelo foi evoluindo e assumindo outras características ao longo do tempo, até atingir a conformação básica que observamos em muitas empresas que o adotam atualmente.

O que é Marketing Multinível?

Pela primeira definição que encontramos nos registros históricos sobre o assunto, qualquer pessoa que tivesse disposição poderia entrar na rede, atuando ao mesmo tempo como vendedor, distribuidor e divulgador dos produtos, em uma atuação um a um, ou seja, por meio da abordagem direta e individual das pessoas com potencial de consumo, que poderiam ser o amigo, o parente, o vizinho, enfim qualquer um da sua rede de relacionamentos.

Esse conceito de rede, no qual as pessoas conectam-se umas as outras pelos conhecimentos ou relacionamentos que têm, tal qual ocorre na rede de pesca ou outras similares, que é responsável por "emprestar" a denominação altenartiva de Marketing de Rede.

Com o passar do tempo esta conceituação foi ampliada e assumiu as características gerais do que vemos hoje na maior parte das empresas simpáticas a este modelo de negócios.

Atualmente o Marketing Multinível ou MMN é amparado nas seguintes premissas, que justificam a possibilidade de empreender a partir de investimentos acessíveis, retorno e sucesso baseado na força motriz individual e relacionamento:

  • Produtos diferenciados ou até mesmo exclusivos, de qualidade superior a outros comercializados pelos métodos convencionais. Geralmente também costuma-se enaltecer a história e o crescimento da empresa, que aliados às características do produto, visam justificar os valores praticados;

  • Sistema de comercialização em que cada integrante da rede atua ao mesmo tempo como vendedor, distribuidor - já que é ele quem entrega os produtos comprados pelos clientes - e divulgador, pois é também ele quem apresenta o produto, suas características e benefícios;

  • Costuma ser regra neste sistema de comercialização, a ocorrência de reuniões periódicas promovidas pela empresa, em que todos os integrantes da rede participam e nas quais são apresentados novos produtos, campanhas de Marketing de Incentivo, treinamentos na forma de depoimentos e apresentação de cases de sucesso dos melhores vendedores, com intuito de motivar e produzir melhores resultados;

  • Cada vendedor pode montar sua própria equipe de vendedores, os quais atuarão exatamente como o vendedor “recrutador”, ou seja, vendendo, distribuindo e divulgando. Uma parcela de cada venda feita por estes vendedores, é destinada ao vendedor acima dele e que o recrutou. É comum referir-se a estes vendedores, como a rede daquele que os supervisiona;

  • O modelo acima pode crescer indeterminadamente, o que significa que um vendedor seu pode recrutar 4, 6, 8 ou “n” vendedores abaixo de si e cada um destes, outros 4, 6, 8 ou “n” vendedores e assim sucessivamente. Este princípio é o que dá o nome de multinível a esta forma de fazer Marketing, na medida em que cada sucessão ou desdobramento de um vendedor com vendedores abaixo dele, representam um nível. Resumindo-se, pode-se ter múltiplos níveis em que cada um exerce ações de Marketing visando vender e divulgar os produtos;

  • Em alguns modelos, comissões escalonadas são pagas a todos os níveis acima. Este é um dos princípios que se amparam muitas empresas, para justificar possibilidades de ganho elevadas, já que se você tem 8 vendedores diretamente abaixo de você e cada qual tem outros 8 e estes mais outros 8 cada um, teremos um total de 512 pessoas abaixo da primeira, recebendo comissões por todas as vendas feitas por cada um deles;

  • Cada membro da rede é diretamente responsável pelos vendedores que recruta, assessorando-os, treinando-os, acompanhando-os e de uma maneira geral, estimulando-os a desenvolverem-se individualmente e desenvolvendo e mantendo suas próprias equipes ou redes e assim sucessivamente por vários níveis.

Portanto, o Marketing Multinível é amparado no conceito de constituir uma rede de relacionamentos, na qual se faz a divulgação, a venda e a distribuição de produtos de qualidade e por vezes exclusivos e paralelamente a isso desenvolver outro nível imediatamente abaixo e estimular que cada nível seja responsável por outro subjacente em uma rede continuamente crescente.

Quais as vantagens do Marketing Multinível?

De forma indireta, a explicação do que é Marketing Multinível, já deixa aparentes algumas vantagens do modelo, porém vamos listar abaixo de modo explícito, o que costumam ser os principais benefícios de quem é parte integrante desta sistemática comercial:

Investimento

Possibilidade de iniciar um negócio com investimento muito baixo, geralmente relacionado à aquisição de um pacote básico de itens da linha de produtos da empresa, para divulgação ou mesmo para realização das primeiras vendas. Há variações e diferenças de uma empresa para outra.

Empreendedorismo

Costuma-se apresentar como uma opção fácil, rápida e de baixo investimento para empreender, tendo como lema ou princípio motriz, que a evolução e retorno que a rede constituída dará, é diretamente proporcional aos esforços empreendedores de cada um.

Independência financeira

Pelas simulações das possibilidades de ganho, baseadas em estimativas viáveis de atuação do vendedor e do recrutamento e desenvolvimento de sua equipe, projetam-se valores que estão invariavelmente acima da média de mercado e até mesmo em vários casos, propiciam alcançar a tão almejada independência financeira.

Flexibilidade

Dependendo das particularidades que cada empresa apresenta como variações do modelo adotado, mas que geralmente são sutis, o integrante da rede dispõe de flexibilidade de dias e horários para realizar as ações necessárias para seu retorno e crescimento na rede e pode até mesmo atuar em paralelo com outra atividade profissional convencional, até que alcance o patamar e desenvolvimento planejados, momento em que passa-se a dedicação exclusiva ao novo negócio.

Qualidade de vida

Também com base nas duas vantagens listadas imediatamente acima, costuma-se afirmar que uma vez que as orientações e dicas de sucesso propagadas pelos participantes e nas reuniões periódicas, sejam colocadas em prática, este modelo traz qualidade de vida aos seus participantes, devido aos ganhos que podem ser alcançados e pela forma alternativa de atuação.

Ganhos

O desenvolvimento de uma rede suficientemente grande e atuante abaixo de um determinado vendedor, pode lhe proporcionar rendimentos que tornem dispensável sua atuação como vendedor, bastando que atue na manutenção / continuidade de sua rede.

Quais as desvantagens do Marketing Multinível?

Embora não se costume tratar de possíveis desvantagens dos modelos de Marketing Multinível e até mesmo algumas possíveis objeções sejam frequentemente rebatidas com alguns dos princípios nos quais o modelo se sustenta, existem sim pontos que devem ser considerados como possíveis desvantagens ao aderir ao MMN:

Carreira

A própria constituição dos níveis pressupõe uma posição estática dentro de um nível e assim pessoas que sustentam o seu desenvolvimento profissional em um plano de carreiras, devem admitir que permanecerão indeterminadamente naquela mesma condição em que ingressaram na rede. Seu desenvolvimento só ocorre se conseguir multiplicar os níveis abaixo de si próprio, mas não há movimentação vertical ascendente.

Perspectivas

Embora existam empresas com atuações de algumas décadas, muitas das empresas que adotaram este modelo, já fecharam suas portas. É certo que este não seja um privilégio deste nicho, no entanto, um ponto é particularmente comum a todas elas, que é o colapso das operações ocorre na mesma velocidade da ascensão, ou seja, crescem muito e rapidamente e declinam na mesma velocidade, denotando uma inconsistência para se manterem no mercado, baseando-se no modelo adotado.

Estabilidade

Pessoas adeptas de modelos tradicionais, em que existem resguardos e garantias legais, como vínculo empregatício, férias, 13º salário, entre outros, terão dificuldade em sentir-se minimamente seguras ou amparadas. Uma doença ou qualquer impedimento alheio à vontade do integrante da rede e todas as perspectivas positivas ruem imediatamente, por não haver garantias legais e trabalhistas que o amparem.

Considerações

Apesar das desvantagens acima serem importantes, a maior desvantagem é uma fundamentação justificada matematicamente e com base em alguns princípios imutáveis e irrefutáveis.

Vamos supor que você ingresse em uma rede de uma empresa qualquer que adote o modelo padrão de Marketing Multinível e que seja proposto que cada membro deve constituir abaixo de si um novo nível com 8 vendedores e cada um destes 8, deve procurar fazer o mesmo.

Por esta proposta conservadora - visto que há empresas que propõe equipes maiores que oito vendedores - temos uma progressão geométrica onde o primeiro termo é 1 e a razão, é 8 e, que portanto, cresce na seguinte medida:

1 > 8 > 64 > 512 > 4096 > 32768 > 262164 > 2097152 > 16777216 > 134217728 > 1073741824

Ao analisar esta progressão, vemos que no sétimo nível, teremos mais de 260 mil pessoas, que já é mais do que a população inteira da maior parte dos municípios brasileiros. No nono nível, onde pressupõe mais de 16 milhões de pessoas, apenas a grande São Paulo tem uma população maior, lembrando que é uma das dez maiores regiões metropolitanas do mundo.

Sendo mais modestos no avanço de nossa progressão, no quinto nível, em que temos “apenas” 4096 pessoas, em um município com 100000 habitantes, a implicação imediatamente visível, é que cada vendedor poderia vender para menos de 25 pessoas em média, considerando que 100% da população consuma os produtos em questão. Neste caso, as projeções de remuneração mais atrativas, já não podem ser confirmadas para boa parte dos integrantes da rede.

Por fim, bastam 11 níveis para que sejam necessários quase 5 vezes a população inteira do Brasil atuando na rede!

O que se entende por isso, que o modelo não pode crescer de forma indeterminada como costuma-se divulgar. Há um limite de crescimento, que não é dado apenas pela população de uma área geográfica, mas por ser natural e fundamental que a constituição demográfica inclua em sua composição, médicos, professores, policiais, operários de fábricas, agricultores, crianças, idosos, etc.

Ou seja, muito antes de alcançarmos um determinado contingente de pessoas residentes de uma localidade, é preciso lembrar que não são todos que podem aderir, sob pena de não comermos, vestirmos, nem termos atendidas quaisquer outras condições quotidianas exigidas para nossa subsistência.

Portanto, apenas os primeiros integrantes nos níveis mais altos da rede é que conseguem de fato todos os benefícios propagados. Justamente quando muitos integrantes que entram tardiamente no modelo e por esta razão estão em níveis baixos, cujo retorno não se dá na mesma medida, por maiores que sejam seus esforços, que a estrutura começa a ruir por falta de alimentação dos níveis mais baixos.

Quando esta consciência de como o modelo se sustenta atinge boa parte da rede, a mesma se mantém apenas pela continuidade das vendas em um esquema próximo do convencional, porém sem os benefícios decorrentes das relações formais de trabalho a que estamos acostumados.

Se os membros remanescentes não sustentam a motivação pelo desmoronamento parcial da estrutura multinível, alimentando a rede com novos membros, o esquema como um todo implode e é quando vemos o fim de muitas empresas que adotaram tal modelo de negócios.

Conclusão

A conceituação associada aos modelos de negócios baseados em Marketing Multinível, ampara-se na possibilidade de um membro da rede atuar como divulgador, vendedor e distribuidor simultaneamente de produtos e serviços, bem como poder ter tantos vendedores quantos deseje e seja capaz de administrar e seus vendedores repetirem a mesma estrutura indefinidamente, criando a cada repetição um novo nível, que é o que dá nome a esta modalidade de Marketing.

Comentários ({{totalComentarios}})