Marketing de Afiliados: O que você precisa saber a respeito

Muito tem sido dito a respeito de Marketing de Afiliados. Há verdades, há exageros, há meias verdades e meias mentiras, enfim muita coisa não é abordada da forma que deveria. Por isso, aqui vamos nos propor a jogar um pouco de luz sobre o assunto, para que você e todos que queiram realizar o trabalho, possam fazê-lo da forma adequada.

Desmistificando o Marketing de Afiliados

Antes de prosseguir, é importante moderar certos exageros que são cometidos. Não vamos entrar no mérito ou nos propósitos por trás das ações, mas apenas sugerir uma visão mais moderada das questões que as vezes são associadas ao Marketing de Afiliados e que acabam levando a ideias equivocadas:

  • NÃO é uma forma de obter renda sem trabalho;

  • NÃO transforma pessoas em milionários instantaneamente;

  • NÃO produz retorno sem investimento;

  • NÃO é atividade que dispensa conhecimentos ou profissionalismo;

Conforme formos conceituando adequadamente o Marketing de Afiliados, você conseguirá ter uma visão mais ajustada e equilibrada do seu papel e dos benefícios que ele pode lhe conferir.

O que é Marketing de Afiliados?

Compreender o que é Marketing de Afiliados, passa por primeiramente entender o papel da palavra “afiliado” no termo composto.

O afiliado é a pessoa ou a empresa que adere a um programa de outra pessoa ou empresa e por este programa, tem o compromisso de divulgar e consequentemente promover a venda de produtos ou serviços do segundo, mediante o pagamento de comissões. Não há vínculo empregatício ou relações formais de trabalho ou mesmo de representação comercial entre as partes nesta relação.

Atualmente os programas de afiliados são relativos a afiliados digitais, ou seja, a relação ocorre pelos meios ou mídias digitais, mais propriamente a Internet em suas diversas manifestações.

Sendo assim, resumidamente Marketing de Afiliados, é o conjunto de ações de Marketing realizadas pelo afiliado, com o objetivo de promover os produtos da empresa a qual ele se afiliou.

Marketing de Afiliados é novo?

Não. Embora tenha ganho mais destaque nos últimos anos, é uma prática que ganhou mais e mais adeptos, conforme alguns dos grandes sites de comércio eletrônico começaram a surgir.

Para exemplificar, em termos internacionais, a Amazon foi possivelmente o primeiro case e possivelmente o mais famoso de empresa a adotar um programa de afiliados. Nasceu em 1996, como resultado do compartilhamento de links para produtos da Amazon em seus sites, os usuários eram pagos de acordo com cada venda feita.

Talvez o mais famoso exemplo nacional, seja do site de comércio eletrônico Submarino. Tão logo o popular site de comércio eletrônico brasileiro começou a operar, lançaram um programa de afiliados e que em parte foi responsável por fazê-los chegarem onde chegaram, apenas “copiando” a fórmula de sucesso da Amazon. O modelo era muito parecido.

Atualmente há muitas empresas que adotam o mesmo modelo e há até mesmo empresas cujo negócio é “apenas” fornecer uma plataforma onde afiliados e produtores realizam suas transações e relacionem-se mutuamente. O produtor, na relação, é quem fornece os produtos / serviços que serão comercializados pelos afiliados. Entre muitos exemplos de empresas que atuam neste nicho, estão a Hotmart e a Monetizze. Eles não são nem produtor, nem afiliado.

Por que o Marketing de Afiliados é vantajoso?

A resposta mais adequada e simples para esta pergunta, é: “porque permite que cada um fazer aquilo em que é melhor”. Vamos entender melhor esta pequena afirmação, olhando para o caso da Amazon.

Lá nos anos 90, quando a Amazon adotou o modelo de afiliados, ela já tinha um bom know-how de como vender livros, particularmente os usados e que era basicamente no que consistia o seu negócio. Se você precisasse de um livro qualquer, ela se dispunha a “achá-lo” para você. Só que ela ainda não conseguia fazer com que todo mundo soubesse do que era capaz. Isso viria a mudar anos depois.

A Amazon “surfou” na onda gerada pela primeira bolha da Internet, quando milhares e milhares de sites surgiam todos os dias e logo tornou-se conhecida do mundo, apenas porque tinha um banner em cada um destes websites. Se por um lado todos rapidamente souberam o que a Amazon tinha a oferecer, por outro cada um que a fizesse vender um livro, recebia por isso. Era justo dividir o bolo e em parte esta foi uma das razões do sucesso deste modelo.

Era muito simples o conceito, afinal pessoas que compram livros, gostam de sites de carros, de música, de culinária, de jogos, ou seja, de praticamente qualquer tipo de site e, portanto, qualquer site poderia fazer publicidade da Amazon e lucrar com isso. Mais que isso, quem melhor que o dono do site de carros, para escolher a melhor publicidade de livros para sua audiência? Quanto mais apaixonados por carros comprarem livros, mais você dono do site lucra! Óbvio, não?!

Como eu faço Marketing de Afiliados?

As últimas três sentenças, do último parágrafo, formam a resposta implícita desta pergunta. Objetivamente, você deve saber. Certo, se não está claro, não fique irritado e nem perca a paciência. Vamos explicar melhor.

O produtor, que é quem fornece os produtos / serviços que você divulgará, não tem como conhecer seu público de automóveis - se você tem um canal de carros no YouTube - tão bem como você conhece. Assim, você é a pessoa certa para indicar que tipo de ação de Marketing tem melhores resultados para divulgar a empresa na qual você é afiliado.

As ações serão sempre as mesmas e são adotadas por todos sempre. O que muda, são as características das ações, como e quando são feitas, quantidades, frequências, etc. Se seu canal de carros, opta por enviar um E-mail Marketing para sua audiência, o tipo e forma do conteúdo, bem como a abordagem, não serão as mesmas usadas por um canal de maquiagem. Homens e mulheres são estimulados de diferentes formas a comprar roupas ou livros, por exemplo.

Automaticamente fica claro também outra razão do sucesso do Marketing de Afiliados, que é a razoável liberdade do afiliado para produzir conteúdo, que é parte do Marketing Digital e suas ações, lembrando que o resultado só vem se ele “falar a linguagem que o público espera ouvir ou compreende”.

Resumindo e para que não existam dúvidas, suas ações de Marketing têm por objetivo não apenas trazer um público ávido pelo seu conteúdo, mas que este público tenha interesse também pelos produtos que você oferta como afiliado de outra empresa.

Marketing de Afiliados é rentável? Dá resultados?

Sinceramente? Depende! Depende diretamente do que é feito e como é feito. Lembre-se, estamos falando de Marketing e, portanto, tudo o que você faz para estimular e comunicar o público de suas mídias digitais (site, canal no Youtube, página do Facebook, Instagram, Twitter, etc), trás resultados variáveis e dependentes do que faz.

Mas em linhas gerais pode-se dizer que uma vez que cumpra adequadamente tudo o que se espera de você, sim, pode ser bastante rentável.

Imaginemos que você tenha um público de 30000 visitantes únicos / mês. Em termos médios isso representa cerca de 1000 visitantes únicos por dia. Se você converter apenas 0,1%, ou seja, 1 em cada 1000 visitantes comprar um produto anunciado em seu site e isso lhe render uma comissão média de R$ 100,00 ao dia e, você terá ao fim do mês cerca de R$ 3.000,00 de receita originária deste produtor. Nada mal, não é mesmo?

Não se esqueça que isso é uma estimativa, que para ser satisfeita, precisa que os números se comprovem. O percentual de conversão de vendas que adotamos foi relativamente conservador e um bom site, com ações de Marketing bem conduzidas, pode ter uma conversão significativamente superior. O inverso também pode ocorrer!

Neste ponto, já deve começar a ficar claro em sua mente o que é necessário você fazer para ter bons resultados das ações de Marketing realizadas por você na condição de afiliado, ou por terceiros, caso você seja o produtor. Há trabalho, há conhecimento do público e do produto e destes três aspectos dependem os números obtidos.

Também é aqui que conseguimos deixar claro porque é preciso desmistificar algumas coisas que são ditas a respeito do Marketing de Afiliados. Embora possamos ter ótimos resultados, eles só vem como resultado de muito trabalho, conhecimento de mercado e investimento, nem que seja apenas de tempo e dedicação.

O produtor precisa de uma rede de afiliados que entenda seu papel e saiba conduzir ações para que o mercado lembre o que a Amazon faz de melhor. Por seu lado, o afiliado precisa saber escolher produtos / serviços de produtores que estejam alinhados com seu público, afinal provavelmente não é a melhor opção divulgar maquiagem em um site que faz cobertura de futebol, por melhor que sejam as ações de Marketing executadas.

Finalmente, mas não menos importante, ao escolher produtores, lembre-se que a marca por trás do produto conta, bem como a natureza do produto / serviço. Há itens que têm um público consumidor mais restrito a um sexo ou faixa etária ou até mesmo à atividade profissional e há outros que indistintamente atendem a quase todos, como por exemplo, no segmento de hospedagem de sites ou livros.

Boa escolha e bom trabalho!

Conclusão

Marketing de Afiliados não é a receita mágica do sucesso e nem mudará a forma como você trabalha e é remunerado por isso. É apenas e tão somente mais uma forma de se atuar sob o grande guarda-chuva do Marketing e sujeito a condições em que você comercializa produtos e serviços de terceiros e cujos resultados dependem das ações que você conduz, sempre orientadas pelo conhecimento minucioso do seu público.