6 dicas para elaborar um bom plano de marketing de uma empresa

Um dos passos mais importantes dentro de uma companhia que quer se destacar e crescer em seu segmento é estabelecer uma estratégia de marketing. Já faz tempo que esse setor evoluiu, e seu papel vai muito além do suporte ao time de vendas. Mas o que é necessário para fazer o plano de marketing de uma empresa?

Engana-se quem pensa que o plano de marketing precisa ser complexo. Pelo contrário, esse planejamento pode ser feito de forma simples e eficiente. Na prática, ele deve compreender as ações propostas para um determinado período, de forma a conquistar um objetivo específico.

Sendo assim, o planejamento pode englobar, por exemplo, marca, produtos ou serviços que são ofertados pela empresa, além de definição de preços, praças ou campanhas promocionais. 

Neste texto, vamos mostrar seis dicas essenciais para você considerar em seu próximo plano de marketing. Confira a seguir!

1. Faça uma análise da situação atual

Primeiramente, nada melhor do que fazer uma avaliação interna de sua empresa, seus produtos e serviços. Mas essa análise também deve envolver o seu público-alvo, pois só há oferta se houver demanda.

Cada vez mais, o público vem se tornando mais segmentado e exigente, independentemente do setor. Por isso, o ideal é que a sua empresa conheça de forma profunda os gostos, preferências e hábitos dos seus clientes.

Além disso, é preciso ter uma compreensão clara sobre a sua concorrência. Identifique os diferenciais que seus produtos ou serviços têm em relação a outras marcas e como o seu cliente enxerga cada empresa. Assim, você conseguirá ter uma percepção mais clara sobre as suas ofertas e poderá agregar mais valor, conseguindo destaque sobre as demais empresas.

2. Defina qual é o seu público-alvo

Esse é um passo essencial para ser incluído no plano de marketing de uma empresa. Para isso, é preciso desenvolver um perfil ideal de seu cliente potencial. Mas é preciso ir além das definições mais básicas, como idade e sexo.

Investigue qual a composição familiar de seu público-alvo, qual a faixa salarial das pessoas, nível de educação, a localização geográfica, hobbies e estilo de vida. Esse último diz muito sobre uma pessoa.

Você pode entender se ela é mais conservadora ou gosta de novidades, se é tímida ou extrovertida e, ainda, se ela tem capacidade de ser líder ou apenas uma seguidora. Você pode colher essas informações fazendo pesquisas simples, com disparos periódicos de e-mails marketing.

3. Desenhe a jornada de compra do consumidor

Com o volume de informações que as pessoas recebem todos os dias, é comum que poucas coisas chamem a atenção delas de forma eficaz. Por isso, uma estratégia de marketing bem elaborada tem como objetivo fazer com que a sua empresa se destaque diante dessa infinidade de possibilidades.

É nesse cenário que a jornada de compra do consumidor está inserida. E tudo começa com o estágio de atenção, quando a empresa consegue despertar a curiosidade sobre determinado produto ou serviço que é ofertado.

Depois da atenção conquistada, na próxima etapa, vem a fase de referências e perguntas. É quando seu cliente questiona amigos, familiares ou procura informações nas redes sociais sobre determinado produto. Ele está mais interessado em ouvir as experiências, saber quais os reais benefícios ofertados e, por fim, se a sua empresa pode ser recomendada.

O passo seguinte é a compra. Ou seja, o consumidor já teve acesso aos seus produtos ou serviços, procurou saber mais informações e está preparado para experimentar e tirar suas conclusões.

Se sua satisfação foi atingida plenamente, a chance de uma nova compra é maior. Quanto mais vezes isso acontecer, melhor. É nesse ponto que seu cliente passa a ser fiel à empresa, defendendo-a como um advogado, fortalecendo o seu marketing boca a boca.

4. Estabeleça um orçamento

Assim que as estratégias e ações do plano de marketing de uma empresa forem definidas, é preciso levantar os custos. Para isso, é preciso estabelecer qual a verba disponível para ser gasta em um período determinado de tempo. Nesse caso, é possível distribuir valores de forma mensal, a cada três meses ou mesmo anualmente.

Ainda assim, é preciso fazer uma análise prévia de ações anteriores e quais foram os resultados efetivos. Essa mensuração permite que os investimentos sejam feitos de forma mais assertiva. Dessa forma, você agirá rápido e poderá retirar ou reduzir recursos de ações que estão tendo retorno menor que o esperado para investir no que efetivamente dá resultado.

5. Monitore o seu cliente

Mesmo que você já tenha definido um perfil amplo sobre o seu público-alvo, é importante manter-se atento a tudo o que o seu cliente fala. E mesmo que você ache que tem tudo sob controle, com ótima aceitação de seu produto ou serviço, há sempre algo que pode ser melhorado ou aperfeiçoado. É como diz o ditado: o ótimo é inimigo do bom.

Com o uso de ferramentas digitais, é possível mensurar praticamente tudo o que é dito nas redes sociais, caixa de comentários de sites ou blogs diversos sobre o segmento de atuação de sua empresa, produtos concorrentes e mesmo a sua empresa. Além do monitoramento, há diversas plataformas analíticas, como o próprio Google Analytics, onde os dados podem ser interpretados.

6. Trace as estratégias e táticas

Esse é um momento onde você vai precisar saber a importância de abrir mão de algumas ações. No início, o céu parece o limite. Mas, aos poucos, é preciso escolher as estratégias com mais assertividade.

Portanto, defina quais sãos os seus objetivos de marketing — reconhecimento de marca, aumento de vendas ou aumento de percepção de valor de um produto, por exemplo. A partir daí, reflita sobre quais serão as táticas utilizadas. Você pode pensar em ações de marketing digital, marketing direto ou mesmo relações públicas para atingir clientes em potencial.

Ao implementar e executar o plano de marketing de uma empresa, é possível afirmar que as vendas e a percepção dos consumidores com relação à marca, produtos e serviços terão resultados muito mais expressivos, mudando a realidade anterior para um estágio de crescimento perene e sustentável.

O que você achou do nosso texto sobre plano de marketing de uma empresa? Assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos interessantes como esse!