Google Acadêmico: O que é e como usar essa poderosa ferramenta

É curioso para quem já abandonou a vida acadêmica há alguns anos, ver como estão as coisas hoje em dia. Quem é jovem e ainda divide seu tempo com os estudos, particularmente em nível superior, ou os deixou recentemente, não sabe o que era um trabalho de pesquisa para realização de qualquer tipo de trabalho acadêmico, isso porque hoje contam com um importante aliado nessa tarefa – o Google Acadêmico ou Scholar Google.

Se você não sabe bem o que é, então provavelmente já abandonou as salas de aula há mais de uma década ou ainda está trilhando o caminho para sentar-se em uma.

Há muitas pessoas que são de um tempo em que fazer pesquisa, significava ir a uma biblioteca física. Dependendo da informação que se buscava, com alguma sorte, com ajuda de um bibliotecário cortês e experiente e de acordo com o acervo contido na biblioteca, após várias horas de leitura e transcrição manual, conseguia-se o que se buscava.

Hoje este trabalho ainda é possível, mas poucas vezes será necessário, porque há pouco mais de uma década, já existe o Google Acadêmico, que tem como principal função, exibir-lhe nos resultados de sua busca, conteúdo de origem acadêmica. Vamos entender melhor o que é e como esta ferramenta pode lhe ajudar?

O que é o Google Acadêmico?

Ferramenta de busca, criada em 2004, especializada em identificar, indexar e recuperar material bibliográfico de caráter científico e acadêmico, cobrindo artigos de revistas científicas e livros, yellow papers, papers de eventos científicos como por exemplo, congressos, informes técnico científicos, teses, dissertações, TCCs, referências bibliográficas, etc.

Pela natureza do conteúdo, diferencia-se do buscador convencional do Google, porque o conteúdo disponível tem uma natureza mais técnica e na maior parte dos casos está vinculado ao conteúdo digital produzido em faculdades e universidades e é acessado digitando-se https://scholar.google.com.br/ no seu navegador.

Sendo assim, se por exemplo você digita a palavra “alface” no Google convencional, você vai encontrar informações nutricionais da planta, benefícios para a saúde, receitas, etc. Já a mesma pesquisa no Acadêmico, vai lhe retornar ocorrências como produtividade em sistemas de cultivo, alelopatia, irrigação com água de reúso, adubação, etc.

Ou seja, o caráter do conteúdo disponibilizado é bem diferente, sendo que no primeiro caso fornece informações que geralmente são mais úteis no dia a dia de grande parte das pessoas. No segundo, o resultado é mais específico e tem um enfoque técnico / científico, que interessa geralmente apenas à comunidade acadêmica ou profissionais de uma área específica.

Como funciona o Google Acadêmico?

O motor de busca do Scholar, usa alguns aspectos do conteúdo que é indexado na base de dados do Google para categorizá-lo como elegível a fazer parte da sua plataforma. Alguns dos aspectos usados nessa classificação, são:

  • Conteúdo deve fazer parte de sites de universidades (extensões como edu, edu.br), centros de pesquisa, editoras, bibliotecas, repositórios, organizações e associações, etc;

  • Documentos com resumos;

  • Documentos devem ter título, pelo menos um autor e referências bibliográficas

Há universidades, faculdades e centros de pesquisa que disponibilizam seu acervo digital para o Google, como por exemplo, a Harvard University, Cornell University ou University of Minnesota, entre outras e assim automaticamente os conteúdos novos são indexados na base relativa ao Scholar Google.

Para realizar a pesquisa de livros, o Google Acadêmico usa o Open WorldCat da OCLC - que é uma espécie de catálogo que conecta informações de bibliotecas no mundo todo - para saber quais bibliotecas possuem um título específico, desde que naturalmente o conteúdo correspondente esteja em formato digital e disponível para consulta.

Desta forma, quando se deseja efetuar uma busca por conteúdos associados à produção acadêmica, recorre-se ao endereço https://scholar.google.com/ no seu navegador ou pode-se instalar uma extensão para o navegador Google Chrome, que facilita o acesso ao recurso.

Da mesma forma que o Google que usamos diariamente, o Acadêmico exibe primeiro os resultados mais relevantes, com base em um texto completo do artigo, o autor, a fonte da informação e o número de vezes que foi citado em outras fontes.

Vantagens do uso do Google Acadêmico

Naturalmente a principal vantagem, é que se há necessidade de uma busca relativa a um conteúdo científico ou com uma abordagem acadêmica, é mais fácil encontrá-lo usando a ferramenta. Mas há também alguns recursos específicos que ajudam na questão:

  • Geralmente há referências bibliográficas completas, seguindo normas técnicas, que na maior parte dos casos interessa a quem busca conteúdo desta categoria;

  • Consultas por dados autorais ou de bases de dados específicas (ex: uma determinada faculdade ou biblioteca);

  • Há uma comunidade ativa e razoavelmente disposta a ajudá-lo a encontrar informações da sua pesquisa, o que é particularmente útil em algumas situações de assuntos muito específicos;

  • Há vários recursos de busca avançada, da mesma forma que a ferramentas de busca convencional e sendo assim, pode-se refinar a pesquisa por determinados critérios, melhorando as chances de encontrar o que se deseja;

  • O recurso “Minhas Citações” possibilita aos autores acompanhar as citações de seus artigos. É possível verificar quem cita suas publicações, visualizar gráficos e métricas de citação. Este recurso exige que se tenha uma conta no Google;

  • Permite-se utilização de alertas por e-mail, de publicações relacionadas às palavras chaves de sua pesquisa e assim você receberá no endereço informado, um alerta constando a quantidade de trabalhos associados ao seu interesse sempre que houver atualizações. Também deve possuir uma conta no Google;

  • Pode-se criar o “Minha Biblioteca”, que armazena os resultados de uma busca e para consultas posteriores ou frequentes, sem que se tenha que repetir as buscas. Também exige que se tenha uma conta no Google;

  • Artigos relacionados, é outro ponto que merece atenção, pois exibe ferramenta mostra uma lista de artigos que abordam assuntos semelhantes à publicação selecionada. Particularmente útil quando se quer confrontar abordagens de fontes e autores distintos relativos a um mesmo tema;

  • Criação da “Sua Biblioteca”, que basicamente consiste em salvar na nuvem do Google, conteúdos que você escolher e que depois podem ser acessados de qualquer dispositivo com acesso à Internet. Também é conveniente para não depender da disponibilidade de conteúdo de sites de terceiros;

Desvantagens no uso do Google Acadêmico

Para ser mais preciso, não chega a ser uma lista de desvantagens, mas consistem de alguns problemas que a ferramenta apresenta. O uso do termo foi escolhido mais por ser o contraponto do item anterior:

  • O clique em alguns títulos pode levá-lo apenas a alguma citação ou descrição ao invés do documento completo o que indica algum tipo de problema possivelmente na indexação ou na disponibilidade da informação completa;

  • Outro problema frequente, refere-se a conteúdo que de alguma forma é protegido para acesso público. Algumas vezes é necessário o pagamento de alguma taxa para o site que detém o conteúdo e as vezes o acesso é restrito para alunos e professores somente;

  • Um aspecto que não refere-se à ferramenta propriamente dita, mas ao conteúdo, já que há muito mais material em inglês do que português. A “culpa” disso, é a quantidade de produção científica existente em universidades americanas, comparativamente ao Brasil. O mesmo se observa em relação a conteúdos na área de humanas, revelando o baixo volume de trabalhos produzidos nesta área;

  • Algumas pesquisas realizadas no Google Acadêmico e nas ferramentas de algumas universidades, principalmente as americanas, revela algumas diferenças em termos de conteúdo e vê-se que não é indexado 100% do conteúdo presente nos acervos digitais.

Conclusão

O Google Acadêmico ou Scholar Google, é uma ferramenta fantástica na medida em que torna acessível um arsenal incrível de informações produzidas em meio acadêmico e pela comunidade científica de modo geral. Sua utilidade é imensa não apenas no processo de formação dos futuros profissionais de todas as áreas, bem como cumpre papel na democratização da informação e conhecimento.